Depois de finalmente estrear no sábado passado, após quase seis meses de Curuzu, o zagueiro Fábio Alemão garante ter paciência para esperar novas oportunidades. Aos 22 anos, o jogador espera dar o segundo passo imediatamente, até para conseguir prolongar seu vínculo com o clube. O zagueiro tem apenas mais dois meses de contrato com o Paysandu e a meta é disputar o Campeonato Brasileiro.

  • “Meu contrato termina dia 30 de maio. Ainda não me chamaram para uma conversa, mas enquanto isso não acontece eu tenho que continuar firme e forte, aproveitando o dia”, comentou o jogador de 22 anos.

A espera por mais oportunidades acontece justamente num momento em que o setor defensivo bicolor passa por uma ótima fase, com quatro jogos consecutivos sem tomar gols e com a melhor defesa do Parazão. Ele sabe que não é uma missão das mais fáceis, mas aposta no trabalho.

“São quatro jogos sem tomar gol, então é uma evolução enorme. É muito bom um time saber dessa segurança atrás. Eu tenho ciência do que posso render. Foi uma questão de oportunidade. Não me sinto inferior. Foi uma opção do treinador e creio que a minha oportunidade vai chegar outras vezes”, disse. “Quem está esperando a chance não pode pensar se tem dois, três na reserva. No futebol é importante estar sempre preparado para poder aproveitar”, completou o jogador.

Para Fábio, as reclamações sobre os gramados locais são pertinentes, mas nada que seja o suficiente para maiores lamentações. “O Campeonato Paraense é bem parecido com o do Rio Grande do Sul, de muita força e pegada. Os gramados não são tão ruins assim. Estou tranquilo quanto a isso”, afirmou, que analisou as diferenças entre o momento em que foi contratado e o atual. “Esse ano é tudo novo, sem a mesma pressão do ano passado. A cobrança é diferente, para subir e temos o apoio da torcida nesse sentido”.


E MAIS…

– A novidade na movimentação de ontem na Curuzu foi a presença do meia Leandro Lima. De fora das duas últimas partidas do Paysandu, contra Águia e Bragantino, o jogador recuperava-se de dores na costela, causada pelo pisão que recebeu no clássico Re-Pa do último dia 17, do atacante azulino David Batista. Leandro iniciou o processo de transição, com chances de ser liberado para a partida contra o São Francisco, dia dez, em Santarém.

– Mesmo com a liberação, o DM bicolor continua ainda movimentado. O goleiro Douglas Silva, com lesão no joelho direito, e o zagueiro Perema, no joelho esquerdo, já estão sob os cuidados da Fisioterapia bicolor, numa reta final de tratamento. O planejamento é que na semana que vem ambos iniciem a transição.

– O lateral-esquerdo Bruno Collaço ainda está em tratamento da pancada no tornozelo sofrida no jogo contra o Águia. Já o atacante Elielton e o meia Nicolas treinaram separado dos demais. O primeiro poupado pelo desgaste físico e o segundo com uma bolha no pé direito.

– A situação de Douglas Silva e Perema o colocam no rol dos que ainda não estrearam em 2019 com a camisa do Papão.com 29 atletas no elenco, 20 já entraram em campo nas primeiras seis rodadas do Campeonato Paraense. Além dos dois citados, quem ainda espera por uma chance são os goleiros Paulo Ricardo e Afonso, ambos vindos da base; o meia Alex Gal, contratado ano passado e sem maiores chances; os também meias Yure e Victor Diniz; e os atacantes Bruce e João Leonardo, este último contratado esse ano.

(Tylon Maués/Diário do Pará)