Um dia depois de vir à tona a informação de que o Sport Recife-PE havia voltado as baterias ao Paysandu na tentativa de contratar o atacante Nicolas, o próprio jogador deu entrevista confirmado o que já se sabia, que de fato a proposta existiu, mas que, por enquanto, nada de negociação com o clube da Série B. O artilheiro bicolor comentou também que outras agremiações já o procuraram, mas que o fato de ter um contrato longo com o Papão afugenta os interessados.

Curiosamente, o novo assédio do rubro-negro pernambucano acontece no momento de maior seca de gols de Nicolas nessa Série C. Há cinco jogos, quase um mês, que o atacante de 31 anos não balança as redes. Ele se diz tranquilo com a situação, preferindo exaltar esse começo de recuperação alviazul.


Nicolas afirma também acreditar piamente que os gols voltarão a acontecer o quanto antes e que trabalho não tem faltado para isso. “Faz parte, a gente busca, se dedica ao máximo, já errei e vou errar, mas vou trabalhar pra melhorar e pra conseguir meus objetivos individuais e coletivos. É o momento que passa, mas a gente não se acomoda. Em breve as coisas voltam a acontecer a meu favor”.

(DOL)