De um lado, um time embalado pelo bom início de temporada e por duas classificações consecutivas. Do outro, uma equipe que voltou a vencer no último fim de semana depois de três jogos. Esse é o cenário em que Atlético Mineiro e Cerro Porteño, do Paraguai, estreiam nesta quarta-feira, pelo grupo 5 da Copa Libertadores, em pleno Estádio do Mineirão, palco da maior conquista da história do clube.

Depois de duas classificações nas fases preliminares, contra Danúbio e Defensor, ambos do Uruguai, o Galo retorna ao Mineirão motivado e com expectativa de bom público, já que mais de 25 mil ingressos foram adquiridos antecipadamente pela massa atleticana. Dentro das quatro linhas, porém, o técnico Levir Culpi tem a missão de encontrar uma alternativa para a ausência de Zé Welison, expulso no último duelo.

A escolha da peça, inclusive, depende da estratégia do experiente comandante. Caso opte pela formação com três volantes, a fim de potencializar a contenção, Jair surge como a alternativa mais plausível. Se tiver a intenção de colocar em campo um time mais criativo, Levir pode utilizar Chará, que não faz um bom início de temporada.

Como se não bastassem os problemas no setor de meio-campo, o Atlético pode ter um desfalque de última hora também na defesa. No treino da última segunda-feira, realizado no Mineirão para uma adaptação ao gramado, o zagueiro Réver foi desfalque por conta de dores na coxa direita, permanecendo na Cidade do Galo para um tratamento intensivo. À princípio, a situação não é preocupante.


O retorno ao Mineirão, palco da conquista da Libertadores de 2013 diante do Olímpia, foi um dos temas da entrevista coletiva concedida pelo goleiro Victor. Ídolo na campanha histórica, o goleiro exaltou o reencontro com o estádio. “É sempre muito bom poder atuar no Mineirão, estádio no qual o Atlético tem conquistas importantes. As conquistas recentes do clube se passaram aqui. E até mesmo a história do clube passa pelo Mineirão. Por mais que o Atlético tenha jogado no Independência nos últimos anos, e construído uma identificação lá, a história do clube se passa aqui”, disse.

Cerro viajou ao Brasil nesta terça-feira (Foto: Divulgação)

Do lado do Cerro Porteño, a expectativa é de arrancar pontos do Atlético atuando longe do Paraguai. Para isso, o treinador Fernando Jubero trouxe ao Brasil praticamente todo o seu elenco, com exceção do zagueiro Marcos Cáceres, suspenso. A novidade, inclusive, foi a inclusão de Fernando Amorebieta, desfalque do clube paraguaio no último compromisso pela competição nacional.

Pelo campeonato local, inclusive, o Cerro conquistou seu primeiro triunfo depois de três partidas sem vencer justamente no último fim de semana, contra o Sportivo Luqueño, por 2 a 0. A partida teve um time praticamente reserva escalado pela comissão técnica, que também tem na Libertadores a principal ambição da temporada. Outra dúvida fica pela formação que será levada a campo, já que os paraguaios costumam atuar tanto com uma linha de três quanto de quatro defensores.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO MINEIRO X CERRO PORTEÑO-PAR

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: Quarta-feira, dia 06 de março de 2019
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Mario Vigliano-ARG
Assistentes: Hernan Maidana-ARG e Gabriel Chade-ARG

ATLÉTICO MINEIRO: Victor; Patric, Réver (Iago Maidana), Igor Rabello e Fábio Santos; Jair (Chará), Adílson, Elias, Cazares e Luan; Ricardo Oliveira
Técnico: Levir Culpi

CERRO PORTEÑO-PAR: Carrizo; Candia, Escobar e Amorebieta; Acosta, Carrizo, Caceres, Aguilar e Ruiz; Churin, Baez.
Técnico: Fernando Jubero

Fonte: Gazeta Esportiva