Suspenso pela Uefa, Guardiola assistiu o jogo das tribunas (Foto: Oli SCARFF/AFP)

O Manchester City não teve a estreia que todos esperavam na Liga dos Campeões e acabou derrotado, em casa, pelo Lyon. O time inglês viu os franceses abrirem 2 a 0 no placar e demorou um tanto para se reorganizar em campo. Um fator que pode ter atrapalhado foi a ausência do técnico Pep Guardiola, que, suspenso pela Uefa, teve de assistir o jogo das tribunas do Etihad Stadium. O dever de comandar a equipe do banco de reservas, portanto, coube a seu auxiliar, Mikel Arteta, o qual, por outro lado, não vê a situação como influente no resultado negativo.

“Eu não usaria isso como desculpa”, afirmou, após o apito final. “Isso é algo hipotético. Pep (Guardiola) não estava lá e perdemos o jogo. Não sei se caso ele estivesse lá, nós ganharíamos de 5 a 0, ou perderíamos de 3”, completou.


Segundo Arteta, o revés foi motivo de grande surpresa no vestiário do City (Foto: Oli SCARFF/AFP)

Arteta ainda reconheceu que o revés surpreendeu o elenco Citizen, cujos jogadores, segundo o espanhol, não são perfeitos e tampouco intangíveis a erros.

“Foi uma surpresa, mas os jogadores não são perfeitos. As vezes vão estar em bons dias em outras em dias ruins. Não vou julgar os jogadores porque perdemos. Deve-se julgar outras fatores durante o jogo e os jogadores já sabem disso”, apontou. “Começamos devagar e não fomos consistentes em nosso jeito de jogar. Perdemos muitos combates e, a essa altura, você acaba pagando o preço”, completou.

No Grupo F da Liga dos Campeões, o City ocupa a lanterna, com nenhum ponto ganho, já que Shakhtar Donetsk e Hoffenheim empataram em 2 a 2 e conquistaram um ponto cada. Na segunda rodada, programada para o dia 2 de outubro, os ingleses visitam os alemães na busca pela primeira vitória na competição.

 

O post Auxiliar não vê ausência de Guardiola como justificativa para derrota apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

Fonte: Gazeta Esportiva