O Clube do Remo continua no G4 e isso é motivo para os azulinos comemorarem. Porém, a equipe voltou a apresentar falhas, principalmente no meio de campo. O que chamou a atenção foi o fato de Oliveira Canindé ter treinado com uma equipe ao longo da semana e lançado outra para a partida. Até por causa disso, os remistas sofreram muito durante boa parte do jogo, mas no final o empate garantiu aos paraenses a manutenção na zona de classificação para o mata-mata.

Com três volantes em campo, o Remo teve dificuldades para criar jogadas ofensivas. E mesmo com todos esses homens de marcação, os azulinos também sofreram no setor defensivo, que foi muito pressionado durante boa parte do jogo. Apesar disso, o Remo lutou até o final para conquistar um ponto fora de casa. “Não fizemos o jogo que deveríamos fazer, que foi treinado.


Mas, com garra e determinação, conseguimos esse um ponto, que tem sabor de vitória”, destaca o volante Ilaílson.

Em relação a essa mudança repentina de equipe, alguns jogadores ficaram um pouco incomodados. O atacante Edgar destaca que essa troca repentina na onzena atrapalhou o desempenho. “A gente treinou a semana toda com um time, mas depois o professor muda. Mas graças a Deus conseguimos um empate”, dispara o azulino.

(Café Pinheiro/Diário do Pará)