O atacante Bérgson se reencontrou com o Náutico-PE na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE), nesta terça-feira (07). O momento podia ser para relembrar, mas foi de briga e confusão. O jogador que já defendeu as cores do Timbu em duas temporadas, foi titular na vitória de 3×1 do Paysandu, e responsável por abrir o placar, em jogo válido pela 34ª rodada da Série B.

Na fase final da competição, os times lutam para não cair, a diferença, é que os donos da casa estão em penúltimo e o Papão em 10º na tabela, porém nada está definido ainda.

Entre os estresses de jogo, Bergson acabou se desentendendo com Aislan. O jogador do Náutico ofendeu o atacante bicolor durante todo o jogo, porém Bergson só respondeu no fim da partida, com a vitória do Papão, o que gerou fúria no atleta, como noticiou a imprensa local.  Ainda não se sabe o que foi dito por eles.

Com o fim do jogo, Aislan foi atrás de Bergson no túnel que dar acesso aos vestiários e o Batalhão de Polícia de Choque precisou intervir. A confusão foi armada.


“O Bergson já entrou em campo marcado, com os torcedores hostilizando o nosso atleta e os próprios adversários o ofendendo em campo”, contou o técnico Marquinhos Santos, lamentando, em seguida, a confusão.

Veja:

O jogado do Paysandu usou as redes sociais após a partida para agradecer ao momento vitorioso e postou uma foto na história do seu perfil do Instagram com a música “Efraim”, de Eli Soares, cantor da música cristã contemporânea.

(Reprodução)

Vale lembrar que Felipe Gomes da Silva, o árbitro da partida, não citou o fato na súmula, apenas uma “entrada perigosa” de Aislan no adversário aos 20 minutos do segundo tempo.

BERGSON X NÁUTICO

O atacante bicolor defendeu o Náutico-PE nas temporadas de 2015 e 2016. Ao acertar com o Paysandu, ele usou as redes sociais para se despedir do clube e fazer algumas críticas. Depois de Toninho Monteiro, vice-presidente de futebol, após derrota para o Oeste, Bergson resolveu se posicionar.

“Não vou me omitir depois de ouvir e ver a entrevista de um membro da direção do Náutico afirmando que fomos para o jogo do Oeste com os pagamentos em dia. Ficamos durante três semanas ouvindo promessas que seriam pagos os valores de imagem, salários referentes a outubro e bichos atrasados. Sem contar valores de 2015 pendentes. No dia anterior ao jogo do Oeste, recebemos somente o valor da carteira (de trabalho) de outubro e não fomos a público externar nosso descontentamento em relação à isso, sendo que só estaríamos cobrando o que é de nosso direito”, disse.

(Reprodução)

(DOL)