O ex-auxiliar técnico de Rogério Ceni no São Paulo, Michael Beale, deu mais detalhes sobre seu pedido de demissão do clube, que aconteceu na última sexta-feira, em entrevista ao podcast My Personal Football Coach. Após esclarecer o motivo de sua saída em uma de suas redes sociais de maneira contida, o inglês foi mais a fundo desta vez, mostrando certa insatisfação com as mudanças feitas pela diretoria. Ele também voltou a negar problemas de adaptação de sua família no Brasil.

“Acabei de entrar no meu sétimo mês aqui [no São Paulo] e o projeto mudou desde que aceitei deixar o Liverpool. O projeto era muito empolgante, algo em que realmente acreditei. Mas com o tempo e por diferentes motivos, mudou. Talvez estivesse em uma direção na qual não acredito. É um clube fantástico, mas você precisa acreditar em um projeto, e minha energia e foco estavam diminuindo. Eu quis ser honesto com todo mundo, não quis ficar em um emprego que já não me satisfazia. Ainda assim não houve qualquer tipo de animosidade”, disse Michael Beale.

Três dias depois de inglês deixar o São Paulo Rogério Ceni também está fora do clube (Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)


Após o anúncio do desligamento de Michael Beale, notícias abordando a dificuldade de adaptação da esposa do auxiliar técnico inglês e de seus dois filhos no Brasil como motivo de seu pedido de demissão foram rapidamente espalhadas. Durante a entrevista ele fez questão de negar qualquer problema no país e, inclusive, revelou que irá permanecer em terras brasileiras por mais um tempo.

“Minha esposa e meus dois filhos ficaram da metade de fevereiro até maio, mas tivemos um pequeno problema com a questão de visto. Eles tiveram de deixar o país e depois de alguns meses na Inglaterra voltaram. É difícil quando seus filhos de três e cinco anos estão do outro lado do mundo por sete semanas. Mas minha família está de volta e essa não é uma razão para sair. Somos muito felizes no Brasil, a vida é boa. Certamente não é um caso de falta de adaptação da família a um novo país” afirmou Beale.

Embora revele que irá seguir no Brasil por mais um tempo, já que possui algumas propostas para seguir trabalhando por aqui, o ex-auxiliar de Ceni indicou que voltar à Inglaterra seria uma ótima opção.

“Não estou fugindo do Brasil. Tenho uma ou duas oportunidades para discutir, não estou com pressa para deixar o Brasil. Quero me despedir das pessoas e do clube da maneira certa. Se tiver a oportunidade, voltar ao Liverpool é algo que sempre vou considerar”, finalizou.

Três dias após a decisão de Beale em deixar o São Paulo, Rogério Ceni acabou sendo demitido pelo clube. O outro profissional estrangeiro da comissão técnica, o francês Charles Hembert, também não faz mais parte do Tricolor.

O post Beale revela desmotivação com mudança de projeto no São Paulo apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

Fonte: Gazeta Esportiva