No Dia do Trabalhador, quando muita gente aproveita o feriado para passear com a família e, neste momento, participar de manifestações políticas, os jogadores do Paysandu não ficaram em casa, mas estiveram, isso sim, em campo, concentrados nas orientações do técnico Léo Condé. Ontem pela manhã, o comandante ministrou treino no campo do Kasa, com vistas ao jogo de segunda-feira (6), contra a Tombense-MG.

  • O treinador trabalha focado na conquista de seis pontos em casa nas duas próximas rodadas da Série C, quando o Papão receberá, além da Tombense-MG, o Juventude-RS. Condé, porém, quer evitar colocar a carroça diante dos bois, como se diz, se concentrando, inicialmente, na equipe mineira para, depois, pensar no adversário gaúcho.

“São dois jogos importantes pra gente tentar fazer o dever de casa”, disse o técnico. “Mas temos de ir por partes. Primeiro temos de pensar no Tombense e, só depois, no Juventude. São duas partidas”, completou.

Por ser mineiro, como lembrou, o treinador ressaltou o conhecimento que tem do adversário de segunda-feira. Ele destacou o potencial do visitante, que, segundo deu a entender, não será nenhum “mamão com açúcar” para o Papão. “A equipe da Tombense é uma equipe que tem muito investimento. Tem muitos jogadores oriundos do grupo do ano passado, que não se classificou apenas por pequenos detalhes. É uma equipe que tem bons valores”, elogiou.

TREINAMENTO


Na movimentação matinal de ontem, a única do dia, já que o período da tarde foi de folga para o elenco, Condé, mais uma vez, teve a sua disposição os novos jogadores contratados pelo clube. Contudo, a tônica da atividade foi a exigência do treinador em cima de seus comandados. Ele ministrou uma movimentação técnica, com o gramado sendo dividido em três partes, com cada uma delas sendo ocupada por grupos específicos de atletas. Hoje os bicolores voltam a trabalhar em dois períodos, com o zagueiro Victor Oliveira devendo estar fora, já que sente a coxa direita desde parte do treino de ontem.

TIAGO LUÍS TÁ NO AGUARDO

Tiago Luís é um dos novos contratados que buscam entrosamento para fazer sua estreia no clube bicolor e não tiveram folga. (Foto: Jorge Luiz/Paysandu)

Desde que o jogador desembarcou em Belém, na última segunda-feira, recebido com festa por torcedores, a pergunta que muitos bicolores se fazem é se o meia Tiago Luís já fará a sua reestreia com a camisa do clube no jogo de segunda-feira (6), contra a Tombense. O jogador desembarcou em Val-de-Cães afirmando estar pronto para jogar, declaração que teve o apoio do treinador. “Isso é bom. Mostra a disposição do atleta em ajudar”, observou Léo Condé.

Sobre a possibilidade de lançar o atleta de cara contra o adversário mineiro ou mesmo de colocá-lo no time no decorrer da partida, foi respondida de maneira generalizada pelo treinador, que incluiu os demais recém-contratados do clube. “Temos sete, oito dias, então vamos ver como esses jogadores vão evoluir nos treinos”, desconversou. Instigado a falar especificamente sobre o meia, o treinador não se esquivou.

“O Tiago já joguei algumas vezes contra, é um jogador que tanto faz o lado do campo como de atacante. Agora ele está trabalhando mais por dentro”, disse. “Então vamos entender o jogador no dia a dia e ver a posição que ele rende melhor. Vamos ver quem vai casar melhor nos treinamentos. Quem se mostrar melhor, nós vamos respeitar”, justificou o treinador, antecipando que o grupo bicolor terá mudanças em relação à estreia na Série C. “Algumas mudanças vou tentar fazer de uma maneira bem natural, até por questão de justiça também”, adiantou Condé.

(Nildo Lima/Diário do Pará)