Na véspera do Dia dos Pais, o Paysandu deu um senhor presente antecipado aos seus torcedores, ao bater o Oeste, por 3 a 1, no sábado (12), em plena Arena Barueri, na cidade de Barueri (SP), resultado que marcou de forma positiva a estreia do Papão no “returno” da Série B do Brasileiro. A vitória garantiu ao time bicolor a reabilitação na competição e, ao mesmo tempo, a perda da invencibilidade do adversário, que há nove partidas não perdia em seus domínios.

O triunfo fez com que a equipe alviceleste saltasse um degrau na tabela de classificação do campeonato, passando da 15ª para a 14ª colocação, com 26 pontos. Já o Oeste, que era, até então, o único time invicto dentro de casa, despencou da 11ª para a 13ª posição no desfecho da 20ª rodada da Segundona. Foi a 4ª vitória do Paysandu jogando fora de Belém, o que constitui a melhor campanha de um time paraense, neste quesito, em Brasileiro.

O JOGO

Os primeiros minutos foram de um jogo morno, com as equipes se preservando e tomando raras iniciativas de ataque. A partir dos 10 minutos, os times começaram a se soltar. O Papão aproveitava os contra-ataques para tentar o gol. Até que, aos 12, a bola foi cruzada na área, o zagueiro Rodrigo Sam se atrapalhou e mandou contra o próprio gol. Papão 1 a 0.


Em vantagem, os bicolores aproveitaram o bom momento para atacar o adversário. Depois de algumas tentativas, aos 29, Bergson marcou um golaço. O atacante pegou a bola da entrada da área, pela direita, e mandou um “canudo”, sem defesa para Rodolfo. O Papão foi para o intervalo com a vantagem de 2 a 0.

Na volta para a segunda etapa, o Paysandu não foi o mesmo. A saída de Recife, que sentiu a lombar, para a entrada de Rodrigo Andrade pesou e o time se encolheu na defesa, permitindo que, aos 17, Robert diminuísse para o Oeste. Contudo, aos 24, Magno, que entrara no lugar de Rodrigo, lesionado, aproveitando cruzamento de Gualberto, fez 3 a 1, jogando um “balde de água fria” na empolgação do Rubrão.

Marquinhos se empolga, mas pede humildade

O técnico do Paysandu, Marquinhos Santos, resumiu bem o que representou a vitória diante do Oeste, na estreia das equipes no “returno” da Série B. “É bom de mais comemorar uma vitória fora de casa e começar o returno com um grande resultado”, disse. O treinador, apesar da empolgação, recomendou humildade aos seus jogadores. “Precisamos manter os pés no chão, ter equilíbrio, pois ainda não ganhamos nada e no
sábado (19) já temos o Paraná pela frente”, lembrou.

“O torcedor tem de abraçar o time e ir ao Mangueirão apoiar o Paysandu”, pediu. O treinador avaliou que o Papão até poderia ter construído uma vitória com um marcador mais elástico. “Tivemos a oportunidade de construirmos um placar maior, pois chances tivemos para isso”, disse.

O comandante bicolor espera que o Paysandu do “returno” seja diferente do que foi no “turno”, principalmente jogando em casa. “A expectativa é pela evolução da equipe para conquistarmos os pontos dentro de casa, para que a gente possa buscar algo maior dentro do campeonato”, declarou.

(Nildo Lima/Diário do Pará)