O Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-PA), julgou na noite da última quinta-feira (25), os envolvidos na pancadaria que resultou na eliminação do Paysandu no Campeonato Paraense sub-20 do ano passado, em jogo realizado na Curuzu contra o Carajás.

A terceira comissão, que tem a frente Mário Célio Costa Alves e como auditor Milson Abronhero de Barros, observou vídeos e a conduta dos envolvidos em uma briga generalizada, com direito a agressão ao árbitro Rafael Bastos Cardoso e os assistentes Milton Rogério e Jeremias Couto.

Os atletas foram punidos, em sua maioria, com quatro partidas e 180 dias afastados de jogos de futebol. A pena mais pesada ficou com o dirigente Alessandro Cavalcante, do Paysandu que pegou 585 dias de suspensão e uma multa de dois mil reais.


Membros da comissão técnica do clube bicolor também foram punidos, onde a pena variou de três a cinco partidas, dias de suspensão e multas.

Por ocasionarem a pancadaria, Paysandu e Carajás também foram punidos durante o julgamento. O Papão pagará multa de R$ 6 mil enquanto que o Pica-Pau irá desembolar um valor de R$ 500.

O caso ocorreu no dia 24 de novembro do ano passado, quando o time de Outeiro eliminou os bicolores do Parazão sub-20 ao vencer o jogo por 1 a 0, dentro do estádio da Curuzu.

(DOL)