Não foi a primeira vez que Rogério Ceni falou sobre a situação de Lugano no São Paulo, mas foi a primeira oportunidade em que o treinador Tricolor falou de forma mais incisiva sobre o uruguaio. Nesta quinta-feira, após o triunfo sobre o Vitória, em que o defensor ficou apenas no banco de reservas, o Mito defendeu a renovação do zagueiro até o final do ano e sua aposentadoria no período.

“Acharia importante ele poder encerrar sua carreira no final do ano. Acho que, independente dos números de jogos que ele faça até dezembro, o clube sempre tem muito a ganhar com sua imagem, sua presença, e também em alguns jogos com sua atuação dentro de campo. Acho que seria uma coisa justa com o atleta. Poder ter um jogo festivo para ele em dezembro. É um atleta merecedor disso, é um dos últimos campeões mundiais pelo São Paulo que nós temos em atividade, e provavelmente o último que jogue pelo clube até que apareça uma geração que ganhe esse título”, afirmou, antes de falar mais sobre o respeito que tem pelo uruguaio, com quem foi campeão do mundo em 2005.

“Eu tenho uma opinião formada sobre o Lugano. Eu acho ele um jogador importantíssimo para nós como liderança. Você vai me dizer: ‘ah, mas então por que ele não vem jogando como titular?’ Isso é uma opção. Quando ele atuou esse ano, foi capitão do time. Para se ter uma ideia, me perguntaram da importância do Pratto (que é o capitão do time), e o Lugano ganha a faixa quando joga. É uma determinação que tenho, pelo respeito e experiência que tem, e causa diante os outros. É talvez o último ídolo construído no passado, que está jogando no São Paulo”, completou.


Se não renovar seu contrato, Lugano está vivendo seus últimos dias no São Paulo. O contrato do zagueiro com o clube se encerra no dia 30 de junho, e ele tem situação indefinida para continuar. O defensor é visto como uma forte liderança de vestiário e um exemplo para os mais jovens, mas é considerado claro por parte da diretoria.

Nesta quinta-feira, mesmo sem atuar, Lugano teve o nome gritado nas arquibancadas do Morumbi. O motivo maior, no entanto, foram os diversos erros cometidos por Lucão ao longo da partida, que furou um lance importante e quase entregou o empate ao Leão, quando o placar ainda estava 1 a 0.

Na próxima rodada o São Paulo terá pela frente o clássico contra o Corinthians, domingo, às 16h (de Brasília), na Arena de Itaquera. Para esta partida, o Tricolor deverá ter o retorno do volante Thiago Mendes. Já o Vitória volta a campo no mesmo dia e horário, contra o Atlético-MG, no Barradão.

Fonte: Gazeta Esportiva