O Chelsea mostrou mais uma vez sua eficiência diante de um Tottenham que em muitos momentos esteve melhor em campo para vencer por 4 a 2 e se garantir na final da Copa da Inglaterra.

O outro finalista do torneio será conhecido no domingo. Também em Wembley, se enfrentam Arsenal x Manchester City.

Sem Hazard, Willian é o cara

Para a surpresa, e frustração, de alguns torcedores, o técnico Antonio Conte poupou alguns de seus principais jogadores, Diego Costa e Eden Hazard, para o jogo de terça, contra o Souhtampton.


Primeiramente contrariados pelas ausências dos atletas entre os 11 titulares, os torcedores comemoraram a presença de um homem em campo: Willian.

Logo aos cinco minutos, o brasileiro fez a diferença. O Chelsea conseguiu falta na entrada da área, e Willian bateu bem, no canto de Lloris, para fazer seu nono gol na temporada e abrir o placar.

O Tottenham parecia ter poucas saídas na partida para conseguir empatar. Até que o artilheiro apareceu. Após levantamento de Eriksen, Harry Kane empatou de cabeça.

O jogo dos Spurs passou, então, a ser mais consistente que o dos Blues. O time de Conti não conseguia sair jogando pela pressão do rival, que se aproximava da virada.

Em um lance polêmico, o time do Stamford Bridge mudou a história do jogo. Victor Moses caiu na área após dividida com Son, e o árbitro marcou pênalti. Willian voltou a aparecer para novamente balançar a rede.

Com Hazard, Chelsea é ainda mais letal

Mais uma vez, o time do White Hart Lane mostrou poder de reação. Logo no começo do segundo tempo, Eriksen acertou lindo passe para Dele Alli na área, e o jovem inglês pegou de primeira para voltar a empatar.

O Tottenham parecia bem mais ligado no jogo, e incendiava sua torcida. O Chelsea tentou ganhar força com as entradas de Diego Costa e Eden Hazard.

Apesar de as alterações não terem mudado a cara do jogo, Hazard conseguiu mostrar seu diferencial para recolocar os azuis na frente do placar. Após cruzamento na área, o belga pegou o rebote e bateu de canhota para marcar.

O Chelsea acabou vencendo na Copa pelo motivo que o coloca na liderança da liga: a eficiência. Para derrubar de vez o adversário, Matic acertou um lindo chute de canhota e colocou o time na decisão.