Aos poucos, o Clube do Remo vai definindo o seu elenco para a próxima temporada. Fechado com a comissão técnica, que tem Rafael Jaques como comandante, e com jogadores remanescentes desse ano ao lado de jovens da base, a diretoria de futebol, agora, acerta com os atletas considerados pontuais para a composição do plantel. Três nomes já foram anunciados: o volante Xaves, o ala-esquerdo Dudu Mandai e o meia-atacante Luquinha. Embora adiantados com alguns profissionais, os dirigentes aguardam a definição de dois pontos importantes antes de qualquer decisão em cima do elenco: o encerramento da Série B Nacional, que chega ao fim neste sábado (30), e o controle financeiro.

Uma das vitrines do cenário nacional, a Segunda Divisão é um dos celeiros que interessam aos responsáveis do Leão. Mesmo com a disputa contra equipes do eixo Sul-Sudeste, que chamam mais atenção na hora do acerto para as competições do primeiro semestre, o Remo acredita no seu resgaste de credibilidade no mercado para reunir bons valores e fechar contratos, após um ano sem atraso salarial, tanto no futebol quanto no vencimento dos funcionários.


Dessa maneira, com o foco em manter o status de bom pagador para atrair jogadores diferenciados, a alta cúpula não pretende ultrapassar o seu orçamento para o próximo ano, que é de R$ 400 mil. Na expectativa de contratar até 9 jogadores para concluir o plantel de 28 profissionais como foi decidido de antemão, algumas posições terão um gasto moderado, conforme a diretoria. “Conseguimos aquilo que queríamos, que era manter uma quantidade de jogadores que atuaram bem nesse ano. Mas estamos precisando de meias, atacantes… No caso da zaga, temos três bons jogadores, a quarta contratação nesse caso não precisa ser extravagante, o que nos permite poupar e investir em um atleta de uma posição que ainda não foi preenchida”, disse o diretor Dirson Neto.

(Matheus Miranda / Diário do Pará)