Com o Paysandu precisando de ao menos um ponto para eliminar de vez a possibilidade de queda à Série C de 2018, o jogo de sábado (18), contra o Santa Cruz-PE, na Curuzu, será uma espécie de decisão para os bicolores, em que pese o time encerrar sua participação na Série B do Brasileiro somente no sábado seguinte (25), em Florianópolis, diante do Figueirense-SC. Após a derrota diante do Ceará-CE, na última terça-feira (14), a chance do Papão ser rebaixado, que era de 0,1%, passou a ser de 0,3%, de acordo com o site Chance de Gol. Um novo tropeço deixará o Papão em situação, no mínimo, preocupante.

Os bicolores regressaram, ontem, a Belém, procedentes de Fortaleza, conscientes de que precisam fazer o seu dever de casa, caso não queiram ir para a partida em Santa Catarina com a “corda no pescoço”, como se diz. Embora o empate já seja suficiente para que o time chegue à pontuação que precisa, o técnico Marquinhos Santos observou, ainda na capital cearense, que o Papão precisa ir além, somando os três pontos em jogo. “É claro que já vamos entrar no jogo de sábado com a permanência na Série B garantida, mas é pouco para aquilo que representa o Paysandu”, disse.

Questionado se teme pela queda do Papão à Série C, Marquinhos comentou: “O risco é iminente na questão dos números, mas na questão mental não. O grupo está se fortalecendo. Esperamos fazer um grande jogo para chegarmos à vitória”, disse.


PAPÃO VOLTA COM ESCOLTA ANTIPROTESTO

A delegação do Paysandu desembarcou, ontem, por volta das 10h30, no aeroporto de Belém, com o técnico Marquinhos Santos e os jogadores iniciando à tarde, na Curuzu, os preparativos para encarar o Santa Cruz-PE, no sábado (18). Havia, por parte da diretoria bicolor, o temor de que o grupo fosse recebido com hostilidade por torcedores, após a derrota diante do Ceará. Como medida preventiva, o ônibus do clube que foi apanhar a comitiva foi acompanhado por três viaturas da Polícia Militar. Mas não havia nenhuma manifestação no local e comissão técnica, jogadores e dirigentes puderam deixar Val-de-Cans tranquilos.

Mais uma vez, Marquinhos apelou para que a torcida bicolor não deixe de apoiar. Ele pediu que a Fiel volte a comparecer em massa, para ajudar o time a passar pelo Santa Cruz. “Parece ser repetitivo, mas é importante, mais do que nunca, a presença do nosso torcedor, por se tratar de uma decisão pra nós”, justificou. A venda de ingressos para a partida está programada para começar na manhã de hoje.

(Nildo Lima/Diário do Pará)