A comissão de arbitragem da Federação Paraense de Futebol (FPF), se posicionou nesta quinta-feira (3), após o árbitro Dewson Fernando Freitas ser agredido verbalmente por dirigentes do América-MG, após o clássico contra o Cruzeiro pelo Campeonato Brasileiro da Série B.

Segundo o presidente da CA-FPF, Lúcio Ipojucan da Silva Matos, o caso é grave e neste caso, o profissional utiliza da súmula para inserir qualquer ato anormal durante a partida.

“Lamentamos o ocorrido. Nada justifica agressões verbais ou físicas contra a arbitragem”, declara Lúcio.


“Já foi feito relatório do jogo através da súmula da partida sobre todo o caso ocorrido e os envolvidos serão penalizados pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) ”, completa.

Na última semana, o técnico Luis Felipe Scolari criticou atuação do árbitro paraense Andrey da Silva e Silva no jogo entre Cruzeiro X Confiança, mas segundo Ipojucan, a arbitragem local não está sofrendo qualquer tipo de perseguição.

“Acredito que não. Ambos estão tendo boa sequência na Série B. Estão tendo oportunidades em vários jogos, assim como em todas as demais Séries do futebol nacional”.

No clássico de ontem, o árbitro paraense deixou de marcar uma penalidade para o Coelho e ainda expulso o técnico Lisca, que reclamou com o assistente.

(DOL)