Daniel foi um dos destaques nacionais e melhorou sua própria marca (Foto: Marco Antonio Teixeira/MPIX/CPB)

Em seu balanço da temporada, o Comitê Paralímpico Brasileiro terminou o ano celebrando. No ano que antecede os Jogos Parapan-Americanos de Lima 2019 e outras competições de alto nível, os representantes do verde e amarelo conseguiram pódios em campeonatos mundiais e novos recordes.

Foram 20 medalhas conquistadas por brasileiros nos 12 Campeonatos Mundiais disputados (de basquete em cadeira de rodas, bocha, canoagem, ciclismo pista e estrada, futebol de 5, hipismo, judô, goalball, remo, tênis de mesa e vôlei sentado). Ao todo, foram seis ouros, sete de pratas e sete de bronzes.


“O saldo esportivo deste ano é extremamente positivo para o Comitê Paralímpico Brasileiro”, disse Mizael Conrado, presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro. “Apesar de ser a temporada com o menor número de competições internacionais, foi possível observar que estamos muito bem posicionados para as disputas que estão por vir em 2019 e, consequentemente, para os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020, que são o nosso principal objetivo dentro deste ciclo”.

Para se ter uma ideia desse bom desempenho, ambas equipes no goalball garantiram espaço na Paralimpíada, depois de bons resultados no Mundial da Suécia. Lá, os homens sagraram-se bicampeões do mundo, enquanto as mulheres ficaram com o terceiro lugar.

No Remo, Jairo Klug e Diana Barcelos subiram ao lugar mais alto do pódio no Mundial da Bulgária. Quem também conquistou ouro foi Igor Tofalini, na canoagem, Lauro Chaman, no Mundial de Ciclismo de Pista, e Alana Maldonado, no judô.

Além disso, foram oito recordes mundiais batidos pelos brasileiros. Destaque para Elizabeth Gomes, no arremesso de peso e dardo (classe F52). Ela foi acompanhada por André Rocha, no arremesso de peso (F53), Claudiney dos Santos no lançamento de disco (F56) e o velocista Petrucio Ferreira nos 100m e 200m (T47).

Daniel Dias, por sua vez, melhorou a própria marca mundial. Nos 50m livre S5 durante a etapa Sheffield, na Inglaterra, da World Series – principal circuito de competições da natação pelo Comitê Paralímpico Internacional (IPC, em inglês), ele levou a melhor.

O post Comitê Paralímpico celebra medalhas e recordes mundiais de 2018 apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

Fonte: Gazeta Esportiva