Caso o “xerife” Diego Ivo seja poupado antes ou durante o jogo de hoje, o técnico Dado Cavalcanti já deve ter na cabeça o nome de quem recomporá a zaga do Papão: Douglas Mendes. O atleta vindo do Cuiabá-MT, no ano passado, tem sido acionado pelo treinador e não tem decepcionado. Mesmo tendo passado um longo tempo no “estaleiro”, convalescendo de uma cirurgia no joelho, Mendes voltou em alta e só não conseguiu se firmar como titular por já ter encontrado outros companheiros há mais tempo na equipe.

Titularidade à parte, o zagueiro acredita que o ambiente com o qual o time bicolor vem convivendo é o melhor possível e que isso tem, de forma decisiva, contribuído pata o desempenho do grupo, tanto na Série B como na Copa Verde.


“O clima é bom. A gente fez por merecer”, disse o defensor, que logo após o primeiro jogo da final contra o Atlético-ES, pela CV, já se dizia focado no Brasileiro. “Não dá tempo para ficar comemorando por muito tempo esse ou aquele resultado. Agora já vamos ter esse jogo contra o Brasil, outro adversário muito forte”, lembrou.

Segundo Mendes, a presença da Fiel hoje, na Curuzu, é de vital importância. “Esperamos que o torcedor compareça e venha junto com a gente, pois vamos tentar mais três pontos”, apontou. Apesar da fase positiva, os bicolores tentam não deixar de lado a simplicidade. “O professor Dado vem pedindo que a gente tenha humildade e os pés no chão”, contou Mendes, que não poupa elogios ao artilheiro do time, o atacante Cassiano. “Graças a deus ele está numa fase boa e está sendo iluminado e nos ajudando bastante. Que ele continue assim, pois é um cara do bem”, finalizou.

(Nildo Lima/Diário do Pará)