Na entrevista coletiva de apresentação oficial como jogador do Paysandu, o zagueiro Edimar teve que parar de responder as perguntas para um reparo técnico no microfone da sala de entrevistas da Curuzu. Para ele, nenhum problema. “Posso falar de novo. Sou de falar mesmo. É uma das minhas características. Eu falo muito e espero ajudar também assim”, comentou o defensor.

Regularizado na tarde de ontem e relacionado para a partida de amanhã, contra o São Raimundo, o jogador garante que veio sabendo onde estaria pisando.

“Sempre quando se recebe propostas de outros clubes, a gente procura informações com quem já passou pelos clubes ou quem está lá. Daqui do Paysandu, eu recebi as melhores informações e, quando cheguei, fiquei surpreendido pela estrutura do clube. Estou muito feliz por estar aqui”, comentou Edimar, que já atuou ao lado do goleiro Renan Rocha, do lateral-direito Maicon Silva e do meia Pedro Carmona em outros clubes, além de ter sido dirigido pelo técnico Dado Cavalcanti no Paraná-PR.


MUDANÇAS

 A presença de Edimar regularizado teve reflexo, inclusive, na relação dos jogadores. Diego Ivo foi vetado para a partida (leia ao lado), porque o elenco pôde contar com mais um defensor. Perema, pendurando com dois cartões amarelos, deve ficar no banco de reservas para estar apto a ser escalado para o confronto seguinte pelo Parazão, o clássico contra o Clube do Remo, dia 11.

Como vinha atuando pelo Mirassol-SP no Campeonato Paulista, o zagueiro deixou claro que se for preciso pode ser utilizado já em Santarém. “Fisicamente estou super bem. Se o professor Dado precisar de mim, estou pronto para jogar. Estou muito motivado e quero ser campeão pelo Paysandu”.

Edimar treinou ontem com bola pela primeira vez com os demais companheiros. Hoje à tarde, em Santarém, o elenco bicolor deve realizar o último trabalho antes de enfrentar o Pantera.

(Tylon Maués/Diário do Pará)