Neste domingo (8), o treinador do Clube do Remo, Mazola Júnior, terá o seu primeiro teste de fogo à frente da comissão técnica azulina, o clássico Re-Pa. Embora esteja há pouco mais de uma semana na função, o comandante, por experiência própria, sabe que todas as circunstâncias pós-clássico, especialmente as negativas, não livram um trabalho recente das enxurradas de críticas. Por isso, Mazola espera contar com o empenho dos seus jogadores para a realização de uma partida perfeita, para que o Leão volte a vencer o arquirrival.

Um jogador será essencial para a construção de um placar positivo para o Leão: o centroavante Jackson, artilheiro azulino e que deixou dois gols no domingo passado (1), contra o Carajás, na estreia de Mazola. Quanto ao encontro com o maior rival, o atacante foi direto no que deseja para o confronto. “Clássico não se joga, clássico se ganha. E esperamos fazer um grande jogo”, ponderou.


Autor de um gol no encontro ente os gigantes do Pará, na partida válida ainda pelo primeiro turno, Jackson viveu momentos de herói, com o gol marcado já citado, e vilão (fez um pênalti em Nicolas) em um Re-Pa. A situação, conforme o camisa 9, fará com que o mesmo entre ligado no decorrer dos 90 minutos, para evitar qualquer tipo de contratempo, desta vez. “Serviu de aprendizado para mim. Cresci muito como profissional, como pessoa. Vou com outra cabeça para esse jogo e, como falei, espero fazer um grande jogo”, disse.

Apontado como um diferencial do grupo, o técnico Mazola Júnior chegou conquistando a confiança de todos os membros do elenco azulino. O fato do ‘professor’ ter conhecimento de causa no assunto Re-Pa, garante ainda mais moral, algo que, segundo o artilheiro remista, tem tudo para dar certo. “Um pouquinho de cada, né? Os jogadores e o treinador, o conjunto (vence). O treinador já passou a sua experiência e confiança aos jogadores. Dentro de campo esperamos executar da melhor maneira o que ele pedir e sair com a vitória”, almeja Jackson.

(DOL)