Enquanto espera Corinthians, Jadson recebe sondagem do futebol turco

Destaque do Corinthians na campanha que está próxima de garantir o hexacampeonato brasileiro do clube, Jadson chama atenção de clubes do exterior. O LANCE! apurou que o Galarasaray, da Turquia, é um dos clubes interessados no camisa 10 do Timão. O jogador tem vínculo com o Alvinegro válido até agosto de 2016 e, portanto, pode assinar pré-contrato com qualquer equipe a partir do próximo mês de fevereiro.

 

O Galatasaray, que disputa a Liga dos Campeões e é terceiro colocado na liga de seu país, entrou em contato com agentes ligados a Jadson nos últimos dias. A vontade do meia, contudo, é permanecer no Timão e ter seu vínculo estendido.


 

O L! procurou diferentes pessoas próximas a Jadson. Há quem estranhe o fato do Corinthians ainda não tê-lo procurado nem informalmente para iniciar as conversas sobre a renovação. De forma geral, entretanto, o entendimento é de que “o momento atual é de futebol, números dentro de campo, curtir as estatísticas”. A negociação deve ter início em dezembro.

 

Vale lembrar que Jadson é agenciado pela Think Ball, que tem como braço a OTB Sports. Esta cuida do palmeirense Dudu. Em janeiro, após o Corinthians de Mário Gobbi “levar um chapéu”, Marcelo Goldfarb, Marcelo Robalinho e Bruno Paiva, agentes e sócios da empresa, assinaram uma carta que falava em “apequenamento” do Alvinegro. Os empresários (Robalinho trabalha com Jadson), no entanto, têm boa relação com a atual gestão do Timão.

 

Com 32 jogos, 14 assistência e 13 gols na atual edição do Brasileirão, Jadson desponta como um dos favoritos a craque da competição. O jogador, hoje com 32 anos, chegou ao Corinthians em fevereiro de 2014 em meio a uma troca envolvendo Alexandre Pato. Em sua primeira temporada no Timão, não engatou. Em 2015, com a chegada de Tite e a saída de Lodeiro, ganhou espaço na equipe, mas quase foi vendido ao Jiangsu Sainty, da China. Preferiu ficar e tornou-se peça-chave do meio de campo alvinegro. Antes de defender o São Paulo, ele passou oito anos no Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.