Deixando de lado os atletas que estão entregues ao Departamento de Saúde do clube e quem está em fase de transição, o técnico Marquinhos Santos começou, ontem à tarde, na Curuzu, a esboçar a “cara” do Paysandu para enfrentar o Criciúma-SC, na sexta-feira (27), em Belém. A composição da equipe, no entanto, poderá mudar ao longo da semana, dependendo, é claro, da reintegração do lateral-esquerdo Guilherme Santos, do volante Rodrigo Andrade e do atacante Bergson, que convivem com situações médicas e físicas diferentes e que ainda são dúvidas para enfrentar o Tigre, diferente do caso do meia Diogo Oliveira.

No treino ministrado por Marquinhos, apenas Diogo participou, após se recuperar de uma lesão. Os demais jogadores tiveram atividades diferentes. Bergson e Rodrigo Andrade, casos que mais preocupam a comissão técnica, voltaram a passar por uma sessão de fisioterapia no Núcleo do clube. A participação dos atletas na partida está ficando cada vez mais distante, visto que hoje o elenco fará o seu penúltimo treino de preparação. Bergson e Rodrigo tratam de lesões na coxa e panturrilha, respectivamente.

Já Guilherme voltou, como no dia anterior, a dar voltas ao redor do gramado, sendo aquele que parece próximo de ser, ao menos, relacionado para o jogo. Ontem, Peri treinou entre os titulares na posição. Caso receba o sinal verde do preparador Ronny Silva, quanto ao aproveitamento de Guilherme, o técnico bicolor tende a sacar Peri para a entrada do lateral-esquerdo, que apresenta uma fibrose na coxa direita e que o tirou dos jogos fora de Belém, nas rodadas passadas da Série B. Diogo, por sua vez, participou da movimentação com bola, treinando entre os reservas.


E MAIS…

Durante a atividade, Marquinhos lançou mão da seguinte formação e que, dependendo da recuperação dos lesionados, poderá enfrentar o Criciúma: Marcão Milanezi; Ayrton, Perema, Diego Ivo e Peri; Nando Carandina, Renato Augusto, Augusto Recife e Fábio Matos; Marcão e Caion.

Renato Augusto convoca a torcida

De volta a Belém, após uma semana longe de casa, o time do Paysandu espera contar, neste seu retorno a Belém, com a força de sua torcida para superar Criciúma e Vila Nova, em jogos decisivos. A convocação da Fiel tem sido uma constância nas entrevistas concedidas pelo técnico Marquinhos Santos e seus comandados. Para eles, a participação do torcedor é imprescindível na luta pelo rebaixamento à Série C de 2018. É o que pensa, por exemplo, o volante Renato Augusto, o Renatinho, que, ontem, voltou a convocar a “nação bicolor” a comparecer na próxima sexta-feira, na Curuzu, lotando todos os espaços do estádio.

A torcida tem nos ajudado muito, tem nos dado muita força, tem apoiado e eu tenho certeza que ela vai comparecer em grande número e a gente vai fazer o nosso resultado”, afirmou. O volante admitiu que os resultados obtidos nas partidas contra o Luverdense-MT e Londrina-PR, este principalmente, não foram os esperados pelo time. “A gente trabalha sempre para dar o melhor, para fazer boas campanhas, mas as coisas não estão acontecendo da melhor forma possível, só que a gente ainda tem sete jogos para poder fazer boas apresentações”, disse.

(Nildo Lima/Paysandu)