Para quem imaginou que aquele “apagão” de dois minutos no jogo contra o Confiança-SE, na rodada anterior da Série C, era a pior coisa que poderia acontecer ao Remo, o jogo em Maceió (AL), no último sábado (12), foi de boas lições. A sensação geral é que, diante do líder do grupo A, o CSA, o Remo se portou praticamente durante o tempo todo com a mesma apatia mostrada naqueles minutos que renderam um empate jogando em casa.

A derrota por 2 a 0 se deveu, em grande parte, à incompetência do ataque do time alviceleste, que tinha extrema facilidade para criar jogadas e aparecer no ataque. O resultado tirou o time do G4 e joga para o próximo jogo do Leão, contra o Botafogo-PB, no próximo domingo (20), uma pressão gigantesca.

O Leão se mostrava perdido em campo. Com os setores afastados e sem coordenação nas subidas, o Remo não chegou a exigir do goleiro Mota defesa ao longo de todo jogo. A dispersão também levou o Leão a um jogo violento – seis jogadores terminaram amarelados.


O primeiro avanço sério azulino foi apenas aos 14 minutos, quando Eduardo Ramos recebeu no ataque e cruzou para ninguém. Até então os donos da casa pressionavam, embora criassem poucas chances claras de gol e o Remo mal passava do meio de campo. Depois de obrigar Vinícius a 3 intervenções, os alagoanos abriram o placar com uma jogada de bola parada. Aos 35, Rafinha cobrou com muita categoria chute que encobriu a barreira e morreu no ângulo inferior direito de Vinícius, sem chances de defesa.

LEÃO SONOLENTO

Após um primeiro tempo em que sobrou em campo, mas venceu por apenas 1 a 0, o CSA-AL retornou ao segundo tempo disposto a aumentar o marcador, enquanto o Leão tentava juntar os cacos em campo. Aos 23 minutos, Edinho acertou a trave de Vinícius e os atacantes perdiam seguidas chances. Aos 39, finalmente ampliou o marcador. Após boa jogada de Edinho, o meia Didira é acionado e, de cabeça, vence a disputa com Vinícius. CSA 2 a 0, fora o baile.

Além da queda, o coice

A derrota por 2 a 0 para o CSA-AL não foi o único golpe que o Remo sofreu na 14ª rodada do grupo A da Série C. Horas depois, atuando em casa, o Salgueiro-PE recebeu o lanterna Asa de Arapiraca e venceu por 2 a 0, levando o time aos 20 pontos na tabela e quarta colocação geral, empurrando o Remo pra fora do G4. Após várias rodadas gerenciando uma pequena vantagem sobre os rivais, o Leão Azul finalmente foi superado por um adversário direto, cuja reação na competição, curiosamente, começou com uma vitória em Belém, na última rodada do primeiro turno – de lá para cá foram mais 5 jogos, com 4 vitórias e 1 derrota.

Os outros resultados da rodada não chegaram a atrapalhar o Leão, mas jogam mais pressão para os próximos jogos. A vitória do Botafogo-PB, próximo adversário do clube de Periçá, sobre o Moto Club, quebrou uma série de 6 derrotas seguidas e deixou o rival da próxima rodada na 6ª colocação, com 1 ponto a menos e 1 vitória a mais. Já o empate entre Cuiabá e Fortaleza, o décimo dos mato-grossenses, manteve o time com dois pontos a menos. O Moto Club, adversário na rodada seguinte ao Botafogo-PB, chegou a 4 jogos sem vitória, a proximidade com o Z2 preocupa pois o Confiança, primeiro time da zona do rebaixamento tem a mesma pontuação.

(Taion Almeida/Diário do Pará)