O ex-atacante Dadá Maravilha, folclórico artilheiro que passou por diversos clubes do Brasil, incluindo o Paysandu, revelou em programa de TV a forma inusitada que encontrou para entrar em campo relaxado, pronto para dar trabalhado para a defesa do time adversário.

Durante uma entrevista para a ESPN, Dadá contou que procurava dar uma “escapadinha” rumo ao banheiro antes da bola rolar e que “batia uma”, isto é, se masturbava.

“Eu vou ser preso, mas eu vou falar!”, comentou o ex-jogador, esbanjando bom humor. “Eu ia no banheiro, tocava uma ‘punhetinha’, ficava levinho e ninguém segurava Dadá!”

Confira o vídeo:


Na verdade, esta não foi a primeira vez que o ex-jogador revelou o seu segredo.

Confira outra entrevista de Dadá Maravilha, na rádio, com o ex-jogador Falcão:

PASSAGEM PELO PAYSANDU

Dadá Maravilha atuou com a camisa do Paysandu na temporada de 1978.

Além do Papão, também passou pelo Flamengo, Atlético-MG, inclusive vestiu a camisa da seleção brasileira.

Dentre as frases mais marcantes de Dadá no futebol brasileiro está “não existe gol feio, feio é não fazer gol.”

(Com informações do UOL)