Com a grana da classificação para a terceira fase da Copa do Brasil na mão, o Clube do Remo irá destinar parte do valor para a compra do seu centro de treinamento e a diretoria estuda várias áreas na grande Belém para receber o novo empreendimento, entre elas, está o centro esportivo do Carajás que envolve o estádio Mamazão, em Outeiro, distrito de Belém.

Sobre o possível interesse do clube remista na área, o sócio do Carajás e ex-presidente do Paysandu, Luiz Omar Pinheiro conversou com o DOL sobre a sondagem azulina no terreno próximo a ponte de Outeiro, que envolve campos de futebol e uma área.


“Conversei há dois meses com o Fábio Bentes numa provável negociação e não falamos mais. Não houve conversa nestes dias e não nos falamos mais sobre isso. Certo é que o CT do Carajás está a venda e conversei somente com o Clube do Remo. Espero que a gente chegue a um acordo porque está a venda a parte física, mas o clube vai continuar”, afirma.

Luiz Omar despistou o possível preço de quanto a área do clube. “Calma que isto é ainda confidencial”, diz, o dirigente que tem 50% do clube e a outra parte pertence a Lindomar de Jesus, sócio do Carajás.

Além do CT do Carajás, a diretoria do Remo estuda outros três terrenos localizados na grande Belém e Região Metropolitana para aquisição da compra do centro de treinamento azulino, que se torna agora o foco do presidente Fábio Bentes após revitalizar o estádio Evandro Almeida com moderno sistema de iluminação.

Segundo o clube, a diretoria azulina espera adquirir o terreno num preço de algo em torno de R$ 800 mil.

(DOL)