A diretoria do Fluminense vai impetrar nos próximos dias uma representação junto ao departamento de arbitragem da CBF, com cópia para a presidência, solicitando que Thiago Duarte Peixoto não trabalhe mais em jogos do clube. O árbitro, que é filiado à Federação Paulista de Futebol (FPF), foi muito criticado pelos cariocas após expulsar o zagueiro Nogueira com quatro minutos de jogo. Após o lance, o Tricolor das Laranjeiras foi dominado e derrotado pelo Grêmio por 2 a 0, no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ), sendo eliminado nas oitavas de final da Copa do Brasil.

O vice-presidente de futebol do Fluminense, Fernando Veiga, informou o desejo de vetar o árbitro.

“Com certeza ele não vai apitar mais nenhuma partida do Fluminense. Não teve nenhum critério. O Kannemann (zagueiro do Grêmio) deu entrada semelhante no Henrique Dourado e recebeu apenas cartão amarelo. Aí é cartão vermelho apenas para o time do Fluminense? Vi o Carlos Eugênio Simon analisando os lances na televisão e deixando claro que era apenas para cartão amarelo”, disse Veiga, citando o ex-árbitro e atual comentarista do canal Fox Sports.


Veiga disse que a arbitragem acabou mudando o rumo do jogo.

“Infelizmente ele acabou com o jogo em cinco minutos. Na semana passada ganhamos do Atlético Mineiro por 2 a 1 e falei que a arbitragem foi pavorosa, pois fez de tudo para a gente perder. Porém, sei que é mais complicado reclamar quando se perde. Mas infelizmente este rapaz acabou com uma partida que tinha tudo para ser maravilhosa”, analisou o dirigente.

Agora juntando os cacos após a eliminação, o Fluminense já projeta o duelo do próximo sábado, às 21h (de Brasília), contra o Vitória no Maracanã, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Abel Braga ainda vai definir a escalação, uma vez que o trabalho desta quinta-feira foi apenas regenerativo. A expectativa fica em relação ao possível aproveitamento do atacante Wellington Silva, que se recupera de fortes dores na região pubiana. É possível ainda que o treinador promova algumas modificações para tornar a equipe mais ofensiva, uma vez que joga em casa e precisa do resultado positivo.

Fonte: Gazeta Esportiva