Esse começo de Campeonato Paraense, o meio-campo do Clube do Remo, ao lado ataque, ainda não engrenou nos gramados, conforme o plano ofensivo moldado pela comissão técnica e respaldado pelo grupo de jogadores. Por outro lado, a defesa azulina segue a boa fase da temporada passada, ao demonstrar segurança e qualidade em campo. Não à toa, o Leão Azul é a único time do certame que ainda não sofreu gols, o que engrandece o trabalho feito pelos defensores, além de ter sido, também, a equipe que menos sofreu perigo em sua meta.

  • Somados os dois compromissos realizados pelo Estadual, o goleiro Vinícius contou com seis ameaças do adversário, sendo a mais arriscada no domingo (26), contra o Carajás, em cabeceio de Felipe, já nos acréscimos. A compactação e regularidade do setor ocorrem pela manutenção dos jogadores da função. Ainda assim, até mesmo a presença de um novato, como é o caso do volante Xaves, é com um bom encaixe, apesar de ter se limitado, a priori, ao apoio no lado defensivo.

Até por isso, Xaves comentou que o treinador continua analisando o elenco para formar um time mais apurado para a sequência do campeonato. “O Rafael Jaques está procurando a melhor equipe. Ainda não está totalmente encaixada. Tem procurado escolher as melhores peças para encaixar no jogo dele, para que o trabalho seja reconhecido”, destacou o volante.


Apesar da segurança do time por contar com o volante à frente da dupla de zagueiros, Xaves entrou no radar de “corneta” dos torcedores por pouco buscar jogo ou aparecer como opção para saída de bola. O volante opinou. “Concordo (com eles). Na verdade, a minha função inicial é ficar próximo dos zagueiros e dar essa liberdade ao Lailson pro jogo. A gente entende que as equipes vêm mais fechadas contra o Remo, pelo respeito. Então temos mais dificuldade em estar criando. Mas faz parte, as coisas vão começar a aparecer”, avisa.