O suado empate, por 1 a 1, conseguido pelo Oeste diante do ABC-RN, na última apresentação do time paulista, atuando dentro de casa, serve de mote ao técnico Marquinhos Santos para confiar em uma vitória, hoje, na Arena Barueri. Ontem, antes da viagem dos bicolores, no começo da tarde, para São Paulo, ele comentou as dificuldades encontradas pelo Rubrão no confronto.

Paysandu tem missão complicada, contra o Oeste, em Barueri, no início do segundo turno

“Quase eles saem derrotados. Isso significa que a derrota deles, em casa, parece cada vez mais perto”, previu. “Espero que ela ocorra no jogo contra o nosso time”, completou o treinador. Embora se mostre otimista, Marquinhos prevê um jogo difícil para o Papão, levando em conta a qualidade do oponente.

“É um time muito rápido e que não joga com uma referência fixa lá na frente. É uma equipe que joga em transição entre defesa e ataque, mas muitas das vezes entrega a bola e deixa que o adversário o ataque para utilizar os espaços oferecidos”, analisou o treinador.


ESCALAÇÃO SÓ NA HORA

O Paysandu seguiu para São Paulo sem que o técnico Marquinhos Santos, como de costume, divulgasse a escalação do time que começa a partida contra o Oeste. Indagado qual seria a formação bicolor, o treinador, mantendo a tradição, desconversou. “Foi uma semana boa de trabalho”, disse. “Mas tenho algumas dúvidas e por isso vou aguardar”, justificou.

A principal indefinição diz respeito a estreia ou não do zagueiro Diego Ivo no posto do suspenso Perema. A vaga na zaga é disputada entre Ivo e Fernando Lombardi, com maiores possibilidades do primeiro entrar jogando ao lado de Gualberto. Já o lateral Ayrton não se recuperou da lesão no tornozelo e será substituído por Lucas Taylor. O goleiro Emerson e o volante Recife se recuperaram de lesões e estão aptos.

Vaso bicolor não quebra com facilidade

Recuperado de uma lesão na coxa, que o afastou de alguns treinos do time, o goleiro Emerson se mantém como titular do Papão para enfrentar o Oeste. O camisa 1 admitiu, ontem, na coletiva à imprensa, que o time bicolor precisa ser outro, bem diferente, do que foi no primeiro turno da Série B. “Sabemos que a nossa postura tem de ser diferente”, reconheceu. “Infelizmente nossos objetivos no primeiro turno não foram alcançados”, completou.

Mas, o que passou, passou e, agora, de acordo com o goleiro, o Papão tem outro desafio, que precisa ser superado, com o time voltando a mirar o G4 do campeonato. Para isso, no entanto, segundo Emerson, a equipe precisa ter performance igual como mandante, condição em que perdeu muitos pontos, e visitante, na qual surpreendeu na fase inicial.

“Precisamos achar o equilíbrio para que o grupo consiga melhorar não só dentro, mas também nos jogos fora”, comentou. Sobre a estreia diante do Oeste, o goleiro, após fazer elogios ao adversário, anunciou: “Estamos todos focados, com o time disposto a somar três pontos”, concluiu.

(Nildo Lima/Diário do Pará)