Se o ano de 2020 foi complicado para muitos em função dessa pandemia que atacou o mundo, o ano abençoou a Tuna com a volta à elite do futebol paraense e ainda com o título da Segundinha, em pleno mês do Natal. Não poderia ser melhor. Teve um momento em que a Lusa perdeu por 2×0 e precisava vencer por três gols de diferença e, quando muitos pensaram em tropeço, a Águia do Souza deu a volta por cima e derrotou o adversário com os três gols que precisava. Com a vaga garantida, a festa foi iniciada e terminou com a vitória na decisão do título, diante do Gavião Kyikatejê por 4×2. Pedrinho fez aos 2 minutos, Thárcio (filho do Tarcísio) empatou e virou para o Gavião aos 20 e 37 minutos, dois belos gols; no finalzinho do 1º tempo, o Lucão empatou em posição duvidosa. Na 2ª etapa, ao apagar das luzes, Daelson e o artilheiro “onça” Paulo Rangel fecharam os 4×2 pra Elite do Norte. Mais que o título, valeu a competência do técnico Robson Melo e seus atletas, assim como a estrela da presidenta Graciete Maués. A Tuna voltou pro seu lugar.

Alta Temperatura 1

Mal começou o clássico e o Nicolas deixou sua marca, mas antes dos 15 minutos o artilheiro “cruel”, Salatiel deixava tudo igual, com uma baita ajuda de Paulo Ricardo. Segundo os entendidos, duas falhas dos goleiros. Antes dos 25 minutos, o Papão ficou sem o Serginho, expulso por agressão. O Remo passou a dominar o jogo, com um a mais, e o Papão só tentava os contra-ataques. Na descida para os vestiários, Nicolas reclamou bastante da arbitragem. Até o Brigatti entrou em campo.


Alta Temperatura 2

E veio o 2º tempo, com o Remo querendo virar, aproveitando a vantagem numérica em campo. E virou aos 18 minutos com Augusto e fechou o caixão logo depois, aos 26 minutos, com o zagueiro Rafael Jansen. O Papão não conseguia esboçar nenhuma reação e o técnico Brigatti acabou se conformando com a derrota de virada, alegando a falta de um atleta expulso. Ele tentou arrumar o time depois do segundo gol, mas o Rafael Jansen fez o gol “balde de água fria” e aí ficou muito complicado. Vitória do Remo, que assumiu a liderança.

No Termômetro

A Tuna foi campeã da 2ª divisão paraense em 1941, quando ainda existia o certame de aspirantes e ontem chegou ao bi no estádio Chico Vasques. O Gavião, mesmo com a derrota, também já tinha voltado à elite do futebol paraense.lll7ª rodada do Torneio Cidade de Belém, basquetebol máster: Equipe Marcelo Viana 76 x 54 Equipe Paulo Sebastião; Equipe Rick Ramos 92 x 59 Equipe Antonio Jorge; Equipe Adimar Menezes 75 x 68 Equipe Dov Santos. A equipe Rick Ramos está liderando o certame com seis vitórias e uma derrota apenas.lllOrlando Carneiro nos deixou, foi para outro plano. Aliás, muitos amigos nos deixaram nos últimos dias, com o Nelson Forte, por exemplo. Ficam nossas orações pelas famílias.lllMuitas perguntas sobre a expulsão do jogador Serginho, que prejudicou e muito o time bicolor. Uma entrada infantil sobre o jogador azulino e o cartão vermelho foi dado acertadamente. Como resultado, o jogador apagou o seu perfil no Instagram logo após o clássico. Muitos torcedores querendo saber se vai rolar alguma punição.lllTeve gente que pensava que o gol inicial do Paysandu poderia levar o Remo a se perder em campo e o Bonamigo tratou de botar calma à beira do gramado, conseguindo empatar logo depois. Foi muito ajudado pela expulsão infantil do Serginho, quando o Leão passou a imprensar o time bicolor.lllO Londrina venceu o Ypiranga de virada, no outro jogo do grupo e, com isso, o Remo termina a rodada em primeiro, com 4 pontos, seguido do Londrina com a mesma pontuação. O Paysandu está em terceiro, com 3 pontos.lllUma boa semana a todos e viva Jesus!