A “gangorra” técnica exibida pelo Clube do Remo na Série C, onde a equipe, por vezes, alternou boas e más apresentações no campeonato, ficou marcada por dois pontos em especial: a criação de jogadas como fator positivo e a falta de pontaria como detalhe negativo. Esse último ponto, inclusive, foi apontado como o principal motivo pela falta de vitórias seguidas no certame, uma vez que o time contou com inúmeras chances para sair de campo estufando a rede do rival. Quem tem sentido na pele os erros de finalização é o centroavante Isac, capitão azulino.

Artilheiro da equipe com oito gols na temporada, contudo, o profissional parece estar de mal com a pelota, já que não balança as redes há três jogos. A última vez que marcou foi de pênalti, na vitória contra o Globo-RN, pela segunda rodada do Nacional.

Nos últimos duelos do Leão, Isac teve chance de desencantar e dar vantagem para o time, mas errou justamente no toque final. No entanto, mesmo com o jejum de gols, a sua participação em campo tem chamado atenção, sobretudo na vitória sobre o Botafogo-PB, por 3 a 1, ocasião em que o atleta foi um dos que mais buscou o gol. Aliás, foi a partir de um lance de Isac que o time chegou ao terceiro tento na partida.


Dessa maneira, o apoio aos companheiros de time para o arremate tem aliviado o peso das costas do jogador, que demonstra estar mais tranquilo nos treinos. Por isso, para a partida de domingo (20), frente ao Confiança, em Belém, Isac espera continuar focado, dando trabalho à defesa rival, mas dessa vez conta com a sorte para, enfim, correr para o abraço.

“Uma hora ou outra ela vai bater no gol e vai entrar. Os gols não estão saindo, mas dentro de campo eu me dedico da melhor maneira possível. Como falei: uma hora ou outra a bola vai bater no goleiro, na trave, e vai entrar. É ter paciência e um pouco de sorte, e trabalhar porque os companheiros estão me dando o maior apoio”, destacou o jogador.

VITÓRIAS

Embora não tenho anotado nenhum tento na vitória elástica do Remo contra o Botafogo-PB, Isac reiterou o triunfo como objetivo principal em campo. Dessa maneira, mesmo com mais uma rodada para balançar as redes, o profissional comentou que o primordial foi conquistar o resultado positivo. “Os meus companheiros estão fazendo gol e o importante é que estamos vencendo. É trabalhar e procurar fazer o que professor pede que, se Deus quiser, vamos engatar uma série de vitórias na competição”, planeja.

(Matheus Miranda/Diário do Pará)