Givanildo Oliveira, treinador do Clube do Remo, já começou a esboçar o time que entrará em campo para a partida de domingo (13), fora de casa, diante do Botafogo-PB, pela quinta rodada da Série C do Campeonato Brasileiro. Na onzena titular, poucas mudanças relativas à equipe que atuou em Belém no final de semana: Bruno Maia retorna na defesa, assim como Gustavo na ala direita. A surpresa, contudo, apareceu no setor ofensivo. Sem a presença de Felipe Marques, que se desligou da agremiação na última terça-feira, Giva escalou Jayme para compor o trio ofensivo ao lado de Elielton e Isac.

Caso a manutenção do jogador se confirme, Jayme irá para a sua quarta partida na Terceirona, sendo a primeira como titular. Embora não esteja no ritmo ideal, o atleta é uma das poucas alternativas no setor ofensivo, que ainda não deslanchou no campeonato.

NA EXPECTATIVA


Por isso, Jayme espera substituir bem Felipe Marques e ajudar o time a somar pontos fora de casa. “(Felipe Marques) É um jogador de muita qualidade, nos ajudou bastante. Vou procurar fazer o meu trabalho, mostrar o meu valor”, disse. “Minha característica é parecida, de velocidade. Espero ajudar, armar jogadas. Atacante vive de gol e no meu caso não é diferente. Vou tentar fazer o que o professor pede para ajudar sempre a minha equipe”, destacou Jayme.

Grupo planeja apagar o Fogo da Paraíba

O desejo dos atletas do Clube do Remo em balançar as redes tem sido tão grande, que a ansiedade para o feito acabou prejudicando os profissionais na hora final do arremate, nas últimas partidas da equipe. Para a partida de domingo (13) contra o Botafogo-PB, contudo, além da vontade, os profissionais apontam outros detalhes que precisam ser tão eficazes quanto à pontaria, para que a vitória seja assegurada fora de casa, como por exemplo, a recomposição. A atenção para o fundamento se deve ao fato do adversário possuir o melhor ataque da competição, como mandante, com seis gols anotados.

Dessa maneira, para tentar inibir o ímpeto do Belo, o goleiro Vinícius, principal defensor azulino, passou a letra de como o time deve se portar. “Desde os companheiros lá da frente, com uma marcação mais próxima e mais forte, a gente consegue neutralizar esse bom ataque do Botafogo. A gente sabe que eles são muito fortes jogando dentro de casa, então a gente tem que diminuir a marcação, apertar, marcar bem pra que eles sintam desconforto a todo o momento”, orientou.

O arqueiro foi além do papel da defesa, sobre a construção de um bom resultado em João Pessoa, na Paraíba. “A gente entra em campo sempre pra vencer. Agora, por ser um jogo fora de casa, a gente sabe que as coisas são diferentes. Vamos partir para cima, mas com consciência que voltar, marcar e neutralizar precisa ser forte também. Se defender bem, não tenho dúvida que vamos trazer um bom resultado”, avisa.

(Matheus Miranda/Diário do Pará)