Alguns jogadores do Clube do Remo estão insatisfeitos com a demora na resolução de seus contratos. Com algumas propostas para se manterem em atividade ao longo do ano, principalmente na Segundinha estadual, atletas como o lateral Léo Rosa e os volantes Tsunami e Ilaílson, ficam na expectativa para que tudo se resolva o mais rápido possível. Segundo o lateral Léo Rosa (foto), que foi sondado por algumas equipes, mas que prefere não identificar por ainda ter contrato com o Leão, essa indefinição está sendo muito prejudicial.

“É complicado. Nós jogadores precisamos nos manter ativos, pois só assim nós ganhamos dinheiro. Sem atividade não conseguimos ter um salário. Algumas equipes esperam contar comigo e eu preciso pagar contas, espero que acelerem as coisas comigo”, revelou o jogador. Mas, internamente, a tendência é que ainda haja demora.


“É preciso paciência. Entendemos todos os jogadores, todos estão nos seus direitos. Mas o clube está passando por um momento de transição, e só com definição dessa transição que as coisas serão resolvidas”, explicou o diretor interino de futebol do clube, Paulinho Araújo.

(Matheus Miranda/Diário do Pará)