O ano está apenas começando e o departamento jurídico do Paysandu já tem dor de cabeça, pois a Justiça do Trabalho irá julgar uma ação milionária contra o clube bicolor.

Está marcada para fevereiro o processo do ex-atacante do Paysandu, Marcelo Costa, que jogou no clube em 2016. A ação será julgada no Tribunal Regional do Trabalho do Rio Grande do Sul e o ex-jogador cobra R$ 1,7 milhão do Papão.


Além de pendências financeiras em torno de sua passagem pela Curuzu, o jogador diz que não se recuperou de uma lesão sofrida no Paysandu, que o impediu de jogar futebol, ao ponto de encerrar a carreira.

Recentemente, o jurídico do Paysandu enfrentou uma audiência envolvendo o ex-lateral Bruno Oliveira, que cobra R$ 36 mil do clube após sua passagem pelo Papão, em 2019.

(DOL)