Após duas partidas longe de casa em um período de quase um mês, nesta noite, às 20h, o Clube do Remo retorna ao Mangueirão para a realização da sua segunda partida como mandante na Série C 2019, para enfrentar o Ypiranga-RS, em Belém. O duelo entre as equipes encerra a quarta rodada do certame, dessa maneira, caso o Leão mantenha a sua invencibilidade na competição, pode terminá-la na liderança do grupo B.

Esse será o primeiro confronto entre as agremiações na história e, baseado nos jogos em que enfrentou rivais inéditos nesta Terceirona – vitória por 1 a 0 diante do Boa Esporte e empate em 1 a 1 contra o Juventude -, os azulinos têm tudo para sair com novo resultado positivo.

Além disso, o adversário é a equipe com menor teor competitivo exibido até o momento no Nacional, por ter conciliado o seu começo na Terceira Divisão com Segundinha Gaúcha, onde conquistou o acesso à elite estadual no começo deste mês. Por isso, a comissão técnica azulina segue ciente de que a equipe entrará em campo com o favoritismo, após ter iniciado o campeonato de maneira promissora e surpreendo os adversários.

“Quando iniciamos o campeonato, e ainda estamos no início, creio que as equipes não levavam muito a sério o Remo. A partir do momento que foram vendo algumas coisas elas começam a prestar mais atenção, e isso faz com que a gente tenha que cada vez mais trabalhar e dar o máximo possível para manter esse nível de exibição”, disse o técnico azulino Márcio Fernandes.

Se para alguns o Remo vai enfrentar uma “carne assada” nesta noite, para o comandante a situação é totalmente contrária. Embora a partida seja em casa com a presença do Fenômeno Azul, o comandante rechaçou qualquer disparidade técnica para o duelo, que é o que importa “Vamos enfrentar uma equipe muito bem treinada e determinada. Iniciou com um time alternativo, mas hoje está com a equipe completa e forte e que sem dúvida fará um grande jogo”, comentou.


Diferentemente da partida passada, quando havia adiantado a sua escalação, para hoje o treinador reiterou que ainda segue com o time titular indefinido. A evolução dos recém-contratados, além do retorno de jogadores que estavam no DM, resultou em dúvidas. No entanto, é esperada uma única alteração, com a manutenção de Zotti no meio-campo. Mas fato é que a busca é pelo progresso. “Ainda temos algumas dúvidas, até pelo que os jogadores mostraram pra gente. A gente quer é sempre ter uma melhora para conseguir a vitória”, pontuou Fernandes.

CANÁRIO QUER VITÓRIA PARA ENTRAR NOS EIXOS

Na rodada passada, o Ypiranga conquistou a sua primeira vitória nesta Série C, ao bater por 2 a 0 o São José, adversário do mesmo estado, em casa. Agora, o time quer bater outra meta, que é triunfar como visitante, e visualiza o embate diante do Remo como a oportunidade perfeita para isso. Os gaúchos, aliás, até pouparam o time titular no primeiro jogo das finais da Divisão de Acesso local para entrar com todo o ímpeto necessário para fazer frente aos paraenses. Moral o Canário tem para isso, já que vem de duas vitórias consecutivas.

Outro ponto a ser destacado no que tange ao motivacional, é o fato de poder encerrar a rodada dentro do G4. Contudo, a equipe sabe que não terá um jogo fácil pela frente. “É um time (Remo) que está bem na competição, jogando bem pelo que sabemos. Temos capacidade, sim, para fazer o resultado. É ter cuidado e aproveitar o momento certo”, disse o atacante Paulinho, artilheiro do time com 2 tentos.

Defesa e ataque em harmonia

O goieiro Vinícius tem garantido a consistência defensiva azulina até aqui (Foto: Ricardo Amanajás/Diário do Pará)

EQUILÍBRIO

Dada às proporções e dificuldades que é jogar fora de casa, o retorno do Clube do Remo a Belém após conquistar quatro de seis pontos, gerou otimismo no time. Agora em casa, faturar a pontuação máxima nos próximos dois compromissos válidos pela Série C, é a meta a ser alcançada. Dessa maneira, o primeiro jogo, contra o Ypiranga-RS, nesta noite, tem um peso essencial para que o time possa conquistar tal objetivo. “A gente sabe que é muito difícil a Série C, mas a gente vai brigar muito por esses seis pontos. Esse jogo contra o Ypiranga é fundamental. Temos que encarar como mais uma decisão, como estamos fazendo desde o início, para sempre ficarmos na parte de cima da tabela”, destacou o goleiro Vinícius.

Responsável direto por ter ajudado o time a se manter invicto no certame ao fechar o gol nas três rodadas anteriores, o arqueiro sabe que terá mais uma vez a missão de anular as tentativas do adversário e, assim, fazer com que o Ypiranga continue sem saber o que é vencer fora de casa na Terceirona. “Sempre busco fazer o meu papel, mas sabemos que é o time todo. Os companheiros fazendo a parte deles lá na frente, ajudando a marcar e fazer o gol quando tiver a chance. Começamos a competição bem, mas a gente sabe que precisa dar continuidade, ainda mais agora jogando duas partidas em casa”, ponderou o arqueiro azulino.

Assim como a defesa terá a sua missão para esta noite, o mesmo é válido para o setor ofensivo, que terá como objetivo marcar gols para garantir mais uma vitória para o Remo. E os atacantes até que têm honrado o ofício, mesmo com alguns erros no arremate. Dois dos três tentos foram de atacantes (Alex Sandro e Emerson Carioca). Desse modo, diante da torcida, a tendência é que essa estatística aumente. “Vamos procurar continuar fazendo o que o Márcio tem pedido. Dar o nosso melhor, brigar pela bola e se Deus quiser fazer gol e ajudar na vitória”, disse Emerson Carioca.

(Matheus Miranda/Diário do Pará)