“Vão ser poucos os times que vão tirar pontos do Inter neste campeonato”. A previsão foi feita pelo ex-gremista Fernando Gabriel, autor do gol que deu ao Paysandu a segunda vitória na Série B e, consequentemente, a liderança. O fato de o Papão ter assumido a primeira colocação, segundo Gabriel, não surpreendeu o grupo. “A liderança pode ter sido uma coisa inesperada para muita gente, mas pra nós, jogadores, não. Estamos preparados para fazermos grandes jogos”, declarou. O jogador ressaltou o espírito guerreiro apresentado pelo Paysandu. “Sabia que para vencer o Inter tinha de ser na força, na raça e isso aconteceu”, declarou. Sobre o gol, o apoiador afirmou: “Fui feliz em acertar um belo chute. Pegou na veia, como se diz”, observou o jogador, que fez elogios ao companheiro Marcão Santana, que teve participação no lance. “Ele faz muito bem a ‘parede’ ali na frente. É um cara grande e forte para fazer isso”, disse.

O meia ressaltou a postura do Inter, que, segundo ele, permitiu com que o Paysandu pudesse desenvolver o seu futebol. “O adversário jogou, mas também nos deixou jogar”, afirmou. Embora pretenda se manter como titular, Gabriel informou que espera que os lesionados – Diogo Oliveira, Bérgson e Leandro Carvalho – possam voltar a treinar. “Assim o grupo fica ainda mais forte”, diz.

É para comemorar, mas sem oba-oba


A vitória sobre o Internacional-RS, a principal equipe da Série B, deixou não só a Fiel em estado de glória, mas também o técnico Marcelo Chamusca e seus jogadores, que comemoraram bastante o resultado. Contudo, o treinador, logo após a partida, tratou de evitar o oba-oba natural que surge após um triunfo como o do último sábado. Em seu depoimento, o comandante bicolor rasgou elogios à postura da equipe, mas também fez um alerta não só aos seus comandados, mas também ao torcedor.

“Não podemos achar que por termos vencido o Internacional já somos a melhor equipe do campeonato”, alertou Chamusca. O treinador reconheceu, em seguida, que o Papão precisa melhorar em alguns aspectos, entre eles o passe final, que, na visão dele, não foi tão positivo diante do Colorado. “Vamos ter de trabalhar e evoluir neste aspecto. Até chamei a atenção dos jogadores no intervalo da partida”, comentou o técnico.

Mas, no computo geral, a atuação diante do Colorado, tirando as falhas apresentadas no passe final das jogadas, deixou o treinador satisfeito, conforme informou. “Estou contente pela postura do time por ter vencido com autoridade. Mas, como disse, temos de evoluir no passe final”, declarou Chamusca.

(Nildo Lima/Diário do Pará)