Após conhecer o futuro do Cruzeiro na final da Copa do Brasil, quando a equipe celeste terá que decidir o título da competição mata-mata na Arena do Corinthians, no dia 17 de outubro, o técnico Mano Menezes ressaltou a estratégia a ser adotada por seu time nesta quarta-feira.

Segundo o comandante, que também falou sobre sua fama de copeiro, os mineiros precisam construir uma vantagem na partida de ida, para evitar problemas no confronto longe de seus domínios, respeitando as características do elenco.

“A estratégia é que vamos tentar fazer o resultado no primeiro jogo, já que vamos decidir fora de casa. Mas vamos tentar fazer dentro daquilo que é característica da nossa equipe. Em relação aos mata-matas, são os números, e os números não mentem, e sim estabelecem uma realidade feita até agora. Certamente, o que vai ser jogado nessa final precisa ser construído também”, revelou ao SporTV.


Mano Menezes contou igualmente sobre a situação médica do uruguaio Arrascaeta e do meia Thiago Neves. De acordo com o técnico, ambos os atletas não deverão ser um problema para a decisão da Copa do Brasil.

“Arrascaeta já poderia ter jogado algum tempo ontem (quarta-feira), caso fosse necessário. Julgamos, pelo fato de ele ter tido um retrocesso, que não deveríamos correr esse risco, mas ele estará à disposição no domingo. Na quinta-feira, contra o Boca Juniors, certamente ele vai jogar. Quanto ao Thiago Neves, ele vem de um desgaste um pouco maior, mas ele responde bem e tem a questão de se sacrificar, pelo grupo e pela equipe. Penso que os dois estarão à disposição”, concluiu.

Em sorteio realizado na tarde desta quinta-feira, na presença dos técnicos de Corinthians e Cruzeiro, ficou decidido que o duelo de ida será no Mineirão, dia 10 de outubro, às 21h45 (de Brasília), enquanto a decisão será na casa do Timão, uma semana depois, no mesmo horário.

Fonte: Gazeta Esportiva