Com uma boa experiência na Série C do Brasileiro, o técnico Ney da Matta é uma das esperanças azulinas na busca do acesso à Série B. Ele chega a Belém na noite de hoje e, apesar de ainda não ter sido apresentado formalmente como profissional da equipe, o que marcará o início do seu ciclo no Mais Querido, o técnico já demonstra que sabe o que lhe aguarda, para o bem e para o mal. `

Desde quando o seu nome tinha sido sondado pelos diretores de futebol do clube, conforme explicou Ney da Matta, o carinho da torcida e o apoio à sua contratação, por conta de seus bons trabalhos anteriores, o fez querer trabalhar no Leão. Por outro lado, o comandante azulino sabe que o Clube do Remo, por ser uma agremiação de massa, na mesma intensidade que apoia, cobra.

“Todo treinador é movido a desafios. E não tem maior desafio do que aquele que você impõe a si mesmo. Quando aceitei ir ao Remo, foi uma oportunidade única que Deus me deu, de poder ajudar esse time que é grande. Podem esperar que vou doar a minha vida para ajudar o Remo a conquistar tudo”, comentou o novo técnico azulino.


Traçando uma equipe vencedora, os encarregados pelo carro-chefe do Leão mantêm o discurso afiado de que a força de vontade junto com o trabalho serão as ferramentas ideais para o triunfo do Clube do Remo daqui para frente. E, no que depender de Ney, seus sucessos passados se repetirão, de forma ainda mais positiva, no Clube de Periçá.

“Sabe por que eu fui vitorioso? Porque, graças a Deus, nada nos desvirtuou do trabalho. Vamos fazer processos para que o trabalho seja sempre prioridade. E com isso os resultados virão. Tenho fé que com muito trabalho vamos desempenhar o melhor”, explicou Ney da Matta.

RETROSPECTO

– Em 2016, no comando do Boa Esporte-MG, onde foi campeão nacional da Série C, Ney da Matta esteve à frente da equipe mineira em 11 jogos. Foram 7 vitórias e 4 empates. 14 gols marcados e apenas 1 sofrido. Percentual de 77% de aproveitamento.

– Neste ano, já no CSA-AL, Ney da Matta atuou durante quase toda a primeira fase como técnico da equipe. Em 17 jogos, foram 11 vitórias; 4 empates e 2 derrotas. 20 gols marcados e 11 sofridos. Percentual de 68% de aproveitamento.

(Matheus Miranda/Diário do Pará)