nquanto os torcedores do time ainda continuavam fazendo festa, ontem, pela conquista da Copa Verde, na última quarta-feira, o elenco do Paysandu já trabalhava com vistas ao jogo de sábado, às 16h30, na Curuzu, contra o São Bento-SP. O técnico Dado Cavalcanti e seus comandados nem tiveram tanto tempo para saborear o segundo título do torneio, com o grupo voltando ao batente à tarde.

O meia Pedro Carmona, autor do gol da partida, foi um dos que não teve tempo para comemorar. Sobre o título, o atleta é só agradecimento: “Indescritível. Felicidade sem tamanho em poder fazer um gol importante e deixar meu nome na história do clube. Estádio lotado, torcida apaixonada e um gol bonito. Um momento que vou lembrar pra sempre”

Os jogadores que não enfrentaram o Atlético-ES passaram por uma sessão de academia, com os goleiros trabalhando no gramado do estádio bicolor. Os atletas que não entraram na final pegaram mais pesado em um treino na Desportiva Paraense.


Com tão pouco tempo para preparar a equipe para a partida de amanhã, Dado já comanda, hoje pela manhã, o apronto do Papão, na Curuzu. O treinador já informou que tem a formação que entrará em campo na cabeça, mas que só revelará à imprensa depois que os seus comandados tomem conhecimento. As especulações nos corredores da Curuzu são de que ele deverá voltar a mexer na composição alviceleste, deixando de foram alguns dos atletas que foram utilizados na partida decisiva contra o Galo da Vila.

CARMONA

Carmona é um dos jogadores cotados para começar a partida deste sábado (19). A cotação se deve não só ao fato de o jogador ter marcado o gol que assegurou o empate (1 a 1) no jogo e ratificou a conquista do time, mas por ter ficado quase um mês entregue ao Departamento de Saúde, tratando de uma lesão no ligamento medial da perna esquerda, precisando, portanto, de ritmo de jogo. “Quem já machucou o ligamento medial sabe que é um ligamento chato, que dói para bater na bola”, salienta o apoiador que, agora, parece recuperado de vez.

(Nildo Lima/Paysandu)