Paysandu anunciou, ontem, a contratação de seu sexto jogador para a temporada. Trata-se do atacante Deivid Souza, de 31 anos, cujo último clube foi o Guarani-SP, pelo qual ele disputou a Série B do Brasileiro. O vínculo do atleta com o Bugre Campineiro iria até o dia 30 de abril, mas a diretoria optou por liberar o jogador para enxugar a folha de pagamento do clube. Souza, informa o site futebol do interior, recebia salário de R$ 25 mil. Caso o atleta cumprisse seu contrato até o final, o Guarani teria um gasto superior a R$ 100 mil, levando em conta o valor proporcional do 13º salário.

O atacante, informa o site, acabou abrindo mão de cerca de R$ 116 mil para poder se desvencilhar do Bugre de maneira conciliatória. O salário do atacante no Papão, não informado pela diretoria bicolor, não deve ficar muito longe do valor que ele embolsava em sua ex-equipe. Pelo Guarani, Souza disputou 16 partidas, todas pela Série B do Brasileiro de 2019, não marcando nenhum gol. Nos últimos 24 jogos do atleta (os outros 8 foram pelo Red Bull Brasil-SP, pelo Paulistão 2019), Souza marcou apenas dois gols, tendo portando um péssimo aproveitamento.


Paulista da cidade de Diadema, Deivid Anacleto de Souza terá o Paysandu como o seu 10° clube como profissional. O atacante tem como principal característica o jogo pelas beiradas do campo. A chegada de Souza a Belém está prevista para a tarde de hoje. Após o desembarque, o atleta passará pelos exames médicos de praxe e, em seguida, será levado para Barcarena onde se integrará ao elenco do Papão que faz sua pré-temporada naquela cidade do nordeste do Estado.

Com a chegada de Souza, o elenco bicolor, abstraídos os atletas da base que apenas completam o grupo, tem, agora, 24 jogadores. Mas as aquisições do clube devem continuar. Pelo menos mais quatro novos jogadores deverão ser anunciados pela diretoria. Entre os atletas pretendidos estão um lateral-direito e um meia de ligação que virá para fazer “sombra” a Alex Maranhão, conforme já antecipou o técnico Hélio dos Anjos. A ideia inicial do treinador, avalizada pela diretoria, é ter 28 jogadores para a disputa do Parazão.