Depois de 36 partidas, a Copa do Mundo teve seu primeiro 0 a 0 nesta terça-feira, quando Dinamarca e França saíram do gramado do estádio Estádio Luzhniki classificadas para as oitavas de final, mas sem balançar as redes. As estatísticas mostraram um amplo domínios do franceses, que trocaram duas vezes mais passes que o adversário, porém, a grande maioria sem objetividade.

A equipe de Didier Deschamps ditou o ritmo da partida ao acertar 579 passes de 668, números que resultam em um aproveitamento de 87%. Os dinamarqueses, por sua vez, deram 306 passes, sendo 221 corretos. Com uma eficiência de 72% no fundamento, os comandados de Åge Hareide sofreram para criar boas oportunidades de gol.

A posse de bola evidenciou a estratégia dos dois times. A Dinamarca, que teve apenas 38% da posse, esperava o rival no campo de defesa e buscava sair em contra-ataques, enquanto a França se mantinha no setor ofensivo e tentava chegar através de jogadas trabalhadas.


A estratégia adotada pelos Les Bleus teve mais êxito. Dos 16 chutes da partida, 11 foram dos franceses (seis para fora, quatro no gol e um bloqueado), já os dinamarqueses finalizaram à meta de Mandanda apenas uma vez.

Nas oitavas de final, a França enfrentará o segundo colocado do Grupo D, enquanto a Dinamarca medirá forças com o líder dessa chave, composta por Croácia, Nigéria, Islândia e Argentina. As partidas estão marcadas, respectivamente, para sábado, às 11 horas (de Brasília), em Kazan, e domingo, às 15 horas, em Nizhny Novgorod.

O post Números mostram falta de objetividade de França e Dinamarca apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

Fonte: Gazeta Esportiva