Trazendo um placar positivo para Belém, após ter vencido a primeira partida da decisão por 2 a 1, em São Paulo, na semana passada, o Pinheirense agora pode até perder por 1 gol de diferença, que mesmo assim levantará a taça do Brasileirão A2 de futebol feminino, nesta quarta-feira. No entanto, como vem demostrando em suas partidas, a derrota, por mais que seja uma opção positiva para este confronto, não faz parte da rotina icoaraciense. O General da Vila é a única equipe do campeonato que segue invicta, com 8 vitórias e 2 empates. Esses dados surpreendem ainda mais quando, em quatro oportunidades, as paraenses aplicaram goleadas.

Para a treinadora Aline Costa, o padrão tático executado pelo time é algo que vem sendo trabalhado exaustivamente. “Não desmerecendo ninguém, mas ninguém trabalha como trabalhamos. Temos de dividir nosso dia em três para deixarmos tudo ajustado. É muito sacrifício ao redor. Nossos treinos são focados especialmente nas nossas qualidades e nos defeitos das adversárias. Por isso, chegamos onde estamos”, explicou.


E para quem diz que mulher não entende de futebol, a própria treinadora é a responsável pela maioria das jogadas do time. Segundo o auxiliar técnico do General, Paulo Victor Gama, a presença de Aline, além de seus conhecimentos, é o que mais motiva grupo. “A Aline além de ser a mentora desse time, no quesito de planejar boa parte das jogadas, junto com a nossa comissão, é um espelho de garra para as atletas. É por isso que o nosso time tem esse compromisso desde o começo”, ponderou Paulo.

Time feminino pode salvar o ano da Lusa

Após ser declarada inocente da acusação de ter escalado de forma irregular a jogadora Thalita Araújo Soares, contra o Tiradentes-PI, pela semifinal, ao que tudo indica, a Portuguesa virá para Belém com a motivação dobrada para a final contra o Pinheirense. A exemplo das paraenses, a Lusa é um time forte. Contando com um elenco alto e atlético, as paulistas tentarão, por meio do grupo feminino, tentar salvar o ano de um dos mais tradicionais clubes brasileiros, que, no masculino, vem acumulando seguidos insucessos no futebol. Desse modo, baseado no primeiro encontro entre as duas equipes, as paulistas tentarão abafar o General, em busca do contra-ataque. Precisando de uma vitória com dois gols de diferença, a Portuguesa, que já conseguiu reverter uma situação adversa parecida contra o Tiradentes-PI, na fase anterior, promete ser uma grande adversária na disputa pela taça.

(Matheus Miranda/Diário do Pará)