Vamos ter cautela para organizar as coisas, para ajustar os erros, mas para não ajustar também os acertos. Nem tudo foi ruim nesse ano e podemos, sim, tirar proveito deste time”. A fala é do presidente do Clube do Remo, Fábio Bentes, após analisar o desenvolvimento do futebol azulino nesta temporada. E, mesmo sem a total definição do plantel para 2020, o começo da montagem da equipe tem correspondido com a declaração do cartola, já que o Leão tem dado preferência pela renovação com seus destaques ao longo do ano.

Dos 17 jogadores que estão confirmados para 2020, dos remanescentes, a maioria é composta pelos profissionais que tiveram bom desempenho, como é o caso de Fredson, Rafael Jansen e Mimica, todos do setor defensivo, principal zona remista em 2019. O zagueiro Marcão, ainda no aguardo da sua renovação, é outro visto como prioridade para o fechamento das contratações na zaga. E a preferência tem fundamento.

Em comparação com as últimas temporadas em que o Leão participou da Terceira Divisão desde o seu retorno, em 2016, essa foi a que o time menos sofreu gols: 29 neste ano, 36 em 2018, 41 em 2017 e 44 em 2016. De quebra, teve a participação de 11 tentos dos 48 marcados, oriundos do sistema defensivo.


Com boa parte da sua defesa mantida, os diretores abriram espaço nos setores restantes para outros atletas. A contratação do meia-atacante Lukinha é um exemplo, que chega ao time após destaque pelo Bragantino. Como os setores de meio-campo e ataque remista não foram tão produtivos, os nomes que seguem em pauta deverão ter o aval para continuidade ou não somente depois do acordo com o técnico, cargo que, ao que tudo indica, será assumido no próximo dia 25 por Rafael Jacques, atualmente no São José-RS.

Diário do Pará

Azulino trabalham em segredo

Com cuidado em citar nomes que estão no radar ou até mesmo fechados com o Leão para 2020, a diretoria de futebol do Clube do Remo, porém, não nega a sondagem e interesse em determinados profissionais para fazer parte da equipe. Essa precaução se dá para que as negociações não sejam atrapalhadas por outras agremiações, já que o monitoramento acaba por levantar concorrência quando divulgado. Mas o time segue atento e com uma lista montada por posições para contratações. A maioria dos nomes no aguardo apenas do posicionamento do futuro treinador, profissional que será o responsável por traçar o perfil do time.

Mesmo com o pré-contrato assinado com o Remo e parceiro de longa data de Rafael Jacques, prioridade para assumir a comissão técnica remista, o lateral-esquerdo Dudu Mandai ainda passará por avaliação do treinador, já que a posição possui Ronaell à disposição, conforme fonte interna. A avaliação se dá pelo fato do time realizar contratações pontuais para cada função, especialmente nas que já contam com ocupantes.

Outro pilar importante da estrutura é o executivo de futebol Carlos Kila, que retorna às atividades, mesmo longe de Belém, a partir de hoje, após um curto tempo de luto devido ao falecimento do seu irmão no começo da semana. Para Kila, que deixou claro na sua apresentação, a delimitação do perfil do time será o guia para a formação do plantel no carro-chefe azulino. “É sentar, conversar e depurar todos os pontos necessários para fazermos um time coeso, forte e competitivo para as nossas obrigações do ano que vem”, disse.