PITACO

Rony Reinaldo da Silva, o Rony Silva (foto), 46 anos, catarinense, eleito o preparador físico do Parazão do Troféu Camisa 13. O profissional do Remo é de confiança de Mazola Jr.

LÁ E CÁ

Rony Silva esteve duas vezes no Paysandu, uma com Mazola Jr, assim como acontece no CRB. Trabalhou também no Londrina, Ponte Preta, Criciúma, Botafogo-SP, Cuiabá, Bahia e Vitória.

Árbitro Dewson Freitas ganhou seu 8º Troféu Camisa 13, sendo uma como Personalidade Esportiva; dos 4 do goleiro azulino Vinícius, 3 foram seguidos.


Atacante bicolor Nicolas fez a tríplice coroa (artilheiro, melhor atacante e craque). Já são 5 troféus, com os 2 do ano passado. Este ano bateu recorde de votação do torcedor.

Sandro Goiano, volante que apareceu na Tuna e fez história no Paysandu, ainda o maior ganhador do TC-13 com 11 estatuetas. Depois fez sucesso no Grêmio e Sport-PE, até parar.

Ao todo, já foram distribuídos 547 troféus ao longo de 28 anos da extraordinária promoção da RBATV.

Das 43 decisões do Parazão da era do Mangueirão, 21 foram conquistados pelo Remo, 18 Paysandu, 2 Tuna, 1 Independente e Cametá.

Polivalente Caíque Oliveira (volante, lateral e zagueiro) saiu do Paysandu após 43 partidas e 9 gols. Marcado pelo penal perdido na decisão da CV 2019, estava sem espaço com Hélio dos Anjos.

Aliás, Hélio confirmou contrações, mas descartou atacante Cassiano; treinador Itamar Schulle deixou o Santa Cruz e voltou Marcelo Martelotte, que reestreará diante do Remo.

Cinco jogadores deixando o Remo (Neguete, Xaves, Packer, Robinho e Giovane especulados). Outra leva após jogo contra S. Cruz e 4 contratações. Zagueiro Gilberto Alemão a novidade amanhã. Fredson afastado.

Técnico Artur Oliveira acertou com a S.E. Caeté, para Segundinha, e apresentação dia 30.9, no CT do Castanhal (Japiim será base), onde ocorrerão treinos. Jogos em Bragança.

Emocionantes as postagens de Amparo Alvarez, filha do técnico Juan Alvarez, querendo contato com bicolores. Seu pai morreu e não conseguiu que suas cinzas viessem para Curuzu, seu desejo.

Paysandu e Jacuipense (o Leão do Sisal estreará o atacante Dinei) jogarão pela 1ª vez; Tr eze-PB e Remo se enfrentaram 2 vezes para Série B de 1990, Leão 1×0 lá e 1×1 aqui. Frontini no Treze.

Chama atenção no Remo que nos últimos 4 jogos só fez 1 gol. Agora terá duas pedreiras contra o Treze-PB e Santa Cruz-PE para mostrar sua força e continuar no G4 da Série C.

Curiosidade: em Campina Grande-PB, tem o Clube do Remo amador há 40 anos (azulinos visitarão); na praia de Camburí-São Sebastião-SP, tem a igreja São Paysandu. E nas cores do Papão.