Foi no sufoco, mas o Paysandu voltou a vencer fora de casa no Campeonato Brasileiro da Série B. Contra o Boa Esporte-MG, nesta sexta-feira (6), o Papão parece ter contado com ajuda divina do período de Círio para marcar o gol da virada no último minuto, na vitória por 2 x 1.

O primeiro gol da noite foi marcado pelo zagueiro Douglas Assis, de cabeça. O Boa ainda perdeu um pênalti antes do empate bicolor, que veio com Bergson. No último minuto, Diego Ivo, desviou cobrança de falta e decretou a vitória alviceleste.

O resultado aliviou a situação do Papão na tabela, agora com 36 pontos, na 12ª colocação. Na próxima rodada, chance de engatar boa sequência de resultados com o jogo em casa contra o CRB-AL, na próxima sexta-feira (13), às 19h15.

Boa Esporte sai na frente: O Paysandu não conseguiu repetir as boas atuações de parte das rodadas foras de casa na Série B, pelo menos no primeiro tempo. Sem conseguir encaixar o meio de campo com o setor ofensivo, o Papão dependeu bastante da individualidade e ainda foi penalizado com um gol nos minutos finais.

Mesmo jogando em casa e tendo bom retrospecto em seus domínios, o Boa Esporte também não apresentou nada brilhante contra os bicolores. Abusando de cruzamentos, o time mineiro pouco assustava até então.

O Papão teve uma ótima oportunidade para marcar em jogada pela direita, com o lateral Ayrton, que chegou até a linha de fundo e mandou bom passe para o meia Fábio, que finalizou com muito perigo contra o gol de Fabrício.


Reação e virada bicolor: Na reta final de primeiro tempo, em cruzamento para a área do Paysandu, defesa e o goleiro Emerson falharam, e o zagueiro Douglas Assis conseguiu marcar o único gol dos 45 minutos iniciais de partida. 1 x 0.

No segundo tempo, o Paysandu foi outro time. Se na parte técnica ainda não foi a esperada pela torcida, na vontade a equipe se superou e sufocou a saída de bola dos donos da casa desde o começo.

Em determinado momento, o confronto ficou aberto e com oportunidade para os dois lados, mas o placar arrastava-se, principalmente quando Thaciano, em cobrança de pênalti, parou em ótima defesa do goleiro Emerson.

A reação em azul e branco começou aos 42 minutos. Após Wellington Jr ser derrubado na área, o árbitro marcou penalidade máxima, convertida por Bergson, que deixou o placar empatado e a partida ainda mais aberta.

O jogo encaminhava-se para o fim quando o Paysandu ganhou falta lateral. Guilherme Santos cobrou com capricho e Diego Ivo novamente mostrou ser oportunista, para subir mais que a defesa adversária e selar mais três pontos na conta do Papão. 2 x 1.

FICHA TÉCNICA:

Boa Esporte: Fabrício; Ruan, Caíque, Douglas e Paulinho; Escobar, Diones, Reis e Felipe Mateus (Alison); Thaciano (Casagrande) e Rodolfo

Paysandu: Emerson; Ayrton, Perema, Diego Ivo e Guilherme; Nando Carandina, R. Andrade, Jhonnatan (Caion) e Fábio (Wellington Jr); Magno (Juninho) e Bergson

Estádio: Municipal de Varginia

Árbitro: Adriano Milczvski

Auxiliares: Ivan Carlos Bohn e Luciano Roggenbaum

(DOL)