O Paysandu anunciou, durante coletiva na tarde desta quinta-feira (28), renovação do empréstimo com o volante Renato Augusto para sua próxima temporada. O executivo de futebol André Mazzuco confirmou o sucesso da negociação. “Quero fazer um agradecimento público ao Palmeiras e ao Renato por ser nosso atleta mais uma vez na temporada.”, disse Mazzuco ao anunciar a renovação.

(Foto: Divulgação)

O executivo apresentou ainda mais quatro reforços para o time, começando pelo meia Pedro Carmona, que disputou a primeira divisão do campeonato sul-coreano pelo Suwon City. Ele ainda atuou em quatro partidas e marcou um gol na Série C pelo Fortaleza.

(Foto: Divulgação)

Nome: Pedro Carmona da Silva Neto
Nascimento: 15/04/1988 (29 anos)
Naturalidade: Porto Alegre (RS)
Altura: 1,77 m
Peso: 77 kg
Posição: meia
Clubes: Internacional-RS, Juventude-RS, São José-RS, Figueirense-SC, Criciúma-SC, Palmeiras-SP, São Caetano-SP, Náutico-PE, Grêmio Novorizontino-SP, Vila Nova-GO, Oeste-SP, Osasco Audax-SP, Fortaleza-CE e Swon City-COR

Na sequência, foi anunciado o atleta paraguaio Luis Cáceres, de 29 anos, para posição de volante. Ele estava atuando pelo Rubio Ñú, do Paraguai.

(Foto: Divulgação)


Nome: Luis Henrique Cáceres Centurión
Nascimento: 16/04/1988 (29 anos)
Naturalidade: Asunción (Paraguai)
Altura: 1,75 m
Peso: 68 kg
Posição: volante
Clubes: Cerro Porteño-PAR, Libertad-PAR, Vitória-BA, Coritiba-PR, Olimpia-PAR e Rubio Ñú-PAR

Cassiano, de 28 anos, atuará no ataque do Papão. Ele estava no Brasil de Pelotas-RS e tem 1,84 de altura.

(Foto: Divulgação)

Nome: Cassiano Dias Moreira
Nascimento: 16/06/1989 (28 anos)
Naturalidade: Porto Alegre (RS)
Altura: 1,84 m
Peso: 75 kg
Posição: atacante
Clubes: São José-RS, Internacional-RS, Glória-RS, Nea Salamis-CHI, Esportivo-RS, Criciúma-SC, Santa Cruz-PE, Fortaleza, Gwangju-COR, Goiás, Aqtobe-CAZ e Brasil de Pelotas-RS

O atacante Mike, de 24 anos, foi anunciado para a posição de atacante. É um jogador de força física e boa técnica. Apesar de ser um atleta jovem, já possui boa rodagem no futebol nacional. Seu último clube foi o América-MG.

(Foto: Divulgação)

Nome: Mike dos Santos Nenatarvicius
Nascimento: 08/03/1993 (24 anos)
Naturalidade: Suzano (SP)
Altura: 1,75 m
Peso: 71 kg
Posição: atacante
Clubes: Paulista-SP, Internacional-RS, Botafogo-SP, Sport-PE, Osasco Audax-SP, Oeste-SP e América-MG

Novo diretor de futebol e desafios para 2018

O novo diretor de futebol do clube, Lucas Conde, de apenas 27 anos, teve seu primeiro contato com a impresa durante a coletiva e foi, como esperado, bombardeado de questionamentos sobre sua experiência para assumir o cargo e a respeito de sua trajetória até chegar à diretoria.

“Lucas é extremamente competente, é um gestor, um estudioso do futebol.”, pontuou o presidente Tony Couceiro, que também estava na entrevista.

Ele fez questão de lembrar que o cargo é exercido como trabalho voluntário para o Papão e que a pouca idade não é sinônimo de incompetência. “Ele tem muitos contatos no futebol. Junto com o Mazzuco, será uma dupla poderosa para o trabalho. Falei na última entrevista que é um cargo difícil (o do diretor). Sofre muita agressão gratuita. Tem que estar muito disposto a trabalhar pelo clube”, disse ainda Tony.

Lucas, por sua vez, fez questão de já começar a mostrar suas características de trabalho. “Sou novo, mas não irresponsável. Não vamos fazer nenhuma loucura para contratar”, explicou. Ao ser provocado sobre ter menos “bagagem” que André Mazzuco e o próprio Tony, o jovem disparou: “se a minha palavra não valesse, eu não estaria aqui”.

Conde é formado em Economia e possui uma empresa de consultoria, além de uma barbearia. Atua há 4 anos junto ao Paysandu em trabalhos na Comissão da Base do clube.

André Mazzuco também se mostrou positivo e elogiou a escolha. “A valorização das pessoas da casa é sempre importante. Eu iniciei no Coritiba, nas categorias de base, aos 18 anos. Do mesmo jeito, o Lucas está iniciando no Paysandu”, disse.

O executivo ainda aproveitou a oportunidade para esclarecer que as decisões de contratações para o time sempre serão em coletivo. “Qualquer decisão não é personificada. As decisões são conjuntas. Nosso desafio é formar uma equipe com base sólida. O calendário do Paysandu é baseado no Campeonato Brasileiro, e em função das pautas e receitas, as definições são para tentar montar uma base qualificada, que não foi o que aconteceu esse ano”, declarou.

(Shamara Fragoso/DOL)