Com previsão de casa cheia, o Mangueirão recebe, hoje, pela primeira vez desde que o torneio começou a ser disputado, em 2014, a grande final da Copa Verde, este ano envolvendo Paysandu e Luverdense-MT. As equipes fazem, a partir das 20h, o segundo e último confronto, que, ao final dos 90 minutos, apontará o campeão da 4ª edição da competição, que este ano reuniu 18 equipes, algumas delas campeãs, caso do Papão, que busca o bicampeonato. Já o Verdão, como é apelidado o adversário bicolor, tenta o feito inédito em sua história.

Veja o treino bicolor

 O Paysandu entra em campo em desvantagem, já que no jogo de ida, disputado na Arena Pantanal, em Cuiabá, foi derrotado por 3 a 1, resultado que, agora, obriga o campeão paraense a vencer em seus domínios por, no mínimo, dois gols de diferença. O tropeço na primeira partida até hoje não foi bem assimilado pelo técnico Marcelo Chamusca e seus comandados. “Ainda estou com aquele resultado entalado na garganta”, declarou o treinador, antes do jogo de volta contra o Santos-SP, partida em que o Papão foi eliminado da Copa do Brasil.

 Chamusca e seus comandados têm bons motivos para acreditar no apoio da Fiel diante do Verdão. Não bastasse a conquista do Parazão, o Papão vem de uma boa estreia na Série B do Brasileiro, quando derrotou, na Curuzu, o Oeste-SP (2 a 0), deixando os torcedores ainda mais confiantes na volta por cima da equipe na Copa Verde. “O torcedor será o nosso 12º jogador. Tenho certeza que o público comparecerá e nos ajudará neste desafio”, previu o goleiro Emerson.


A perspectiva de um grande público já pôde ser medida pelo interesse do público na compra dos bilhetes. De acordo com a assessoria bicolor, desde o domingo, quando a venda foi iniciada, a procura pelos bilhetes de acesso ao jogo foi grande. A expectativa é de que a carga de ingressos seja esgotada antes mesmo do final da manhã de hoje. Vale salientar que o campeão da Copa Verde terá, além do prêmio de R$ 150 mil, acesso direto às oitavas de final da Copa do Brasil, com faturamento, como cota, de pouco mais de R$ 1 milhão.

Leandro Carvalho joga ou não joga a decisão?

São remotas as possibilidades de o atacante Leandro Carvalho estar em campo, hoje, na final da Copa Verde. Ontem, na Curuzu, o médico Marcelo Gaby, integrante do departamento de saúde do Papão, informou sobre o quadro clínico do atleta, que sofreu entorse no tornozelo esquerdo. “De ontem (anteontem) pra hoje (ontem) ele teve uma boa melhora”, contou Gaby, que preferiu, no entanto, não adiantar nada quanto às chances de o atleta entrar em campo. “Só vamos saber isso amanhã (hoje) antes do jogo”, anunciou o médico, informando, também, que o atacante vem fazendo tratamento intensivo desde que se queixou da lesão. Ontem, Carvalho chegou a subir para o treino, observado pelos médicos do clube. Chamusca, por sua vez, acompanha o caso, pelo que deu a entender na coletiva de ontem, com poucas esperanças. “Pelo que o departamento médico me passou até agora é pouco provável que ele jogue”.

FIQUE POR DENTRO DO ADVERSÁRIO

– O Luverdense-MT tenta, hoje, diante do Paysandu, quebrar dois tabus. A equipe mato-grossense jamais venceu o adversário jogando em Belém. Ao mesmo tempo, o Verdão busca a primeira Copa Verde de sua história. O visitante bicolor tem a seu favor o fato de ter vencido o jogo de ida, por 3 a 1, em Cuiabá, o que lhe dá a vantagem de poder perder até por um gol de diferença, que leva pra casa o troféu.

– O Verdão, como é apelidado, vem de uma derrota, de virada, em sua estreia na Série B do Brasileiro: 2 a 1 diante do Juventude-RS. Na partida no Rio Grande do Sul, o técnico Júnior Rocha poupou pelo menos dois de seus principais jogadores, o lateral-direito Aderlan e o meia Marcos Aurélio, que voltam ao time frente aos bicolores. O treinador ministrou, ontem à tarde, já em Belém, a última atividade do time, que não teve a sua escalação anunciada

(Nildo Lima/Diário do Pará)