Paysandu anunciou a pré-venda de seus uniformes para a temporada 2020 na última sexta-feira (29). Após um ano irregular, sem títulos e sem a tão sonhada volta à Série B, a torcida ficou ‘na bronca’ também com o preço cobrado: R$209,99 para não sócios e R$188,99. Isso mesmo.

Há 3 anos “faturando” com a marca própria, a Lobo, o Paysandu vendeu somente no primeiro ano, em 2016, cerca de 110 mil camisas, mais do que o dobro do ano anterior, quando era fornecida pela Puma.

A estratégia de marca própria já foi adotada também por times como Juventude, Fortaleza e Joinville. No Fortaleza, time da série A, por exemplo, o torcedor ao invés de pagar R$225 reais por sua camisa oficial, ele paga apenas R$59,90 por um modelo popular criado em 2019 para atender a todos de forma democrática, algo que aqui nunca ocorreu.

Nas redes sociais, muitos torcedores indignados com o preço da camisa: uns dizem que não vão comprar, lavando em conta a temporada 2019, outros questionam o alto reajuste. Veja:

Reprodução/ Instagram Reprodução/ Instagram 

Quem também ficou indignado foi Tony Borges, publicitário e torcedor do Paysandu que possui uma coleção de mais de 30 camisas do Papão. No entanto, a coleção de Tony vai ficar desfalcada em 2020. Inconformado com o valor do manto, ele desistiu de adquirir para si e para a esposa.


“Não tem condições de comprar de dar 225 reais numa camisa dessas. Eu amo o Paysandu, mas eles não pensam no torcedor que faz um sacrifício danado para ajudar o time. A minha indignação acredito que seja a da grande maioria. Infelizmente este ano está difícil, principalmente com um time desses”, disse.

Quem também entende que o preço é exagerado é o professor Geraldo Souza. Para ele, “as estratégias de marketing são cada vez mais confusas e parecem perdidas. Lançar camisa agora, com um preço absurdo como esse, após decepções no Parazão, Série C e Copa Verde é duvidar da inteligência dos torcedores. Agora era a hora de voltar a ser o time do povo e lançar algo, por mais promocional que fosse, a um preço acessível, como o Fortaleza faz, para amenizar as dores do ano e começar um 2020 com mais união entre diretoria, time e torcida. Não adianta fazer ação no Ver-o-Peso se o preço está fora da realidade da maioria dos paraenses”, desabafou.

Vale lembrar que no ano passado a pré-venda da camisa oficial do Papão foi anunciada a R$189,90, preço já considerado caro na época.

COMPARAÇÃO

Aproveitando a volta às aulas no mês de janeiro, vamos fazer uma comparação ao que o que o torcedor bicolor poderia comprar com R$209,99 reais.

Um estudo feito pelo Dieese/PA, que fez o levantamento de cerca de 50 itens da cesta de material escolar em 2019 mostra que o consumidor gasta, em média, R$155 reais na comprar dos itens básicos da lista dos filhos.

Se, por exemplo, os R$209,99 (cobrados na camisa oficial) fossem usados para este fim, ainda sobraria R$ 54,74.

Veja a lista dos preços do material escolar:

Apontador R$ 7
Borracha branca R$ 7,77
Caneta BIC R$ 80
Cartolina branca R$ 1,17
Cola branca 40g R$ 1,95
Cola para isopor R$ 2,30
Corretivo líquido R$ 4,29
Giz de cera peq. R$ 2,89
Lápis preto R$ 0,60
Lápis de cor grande R$ 19, 65
Massa para modelar R$ 12,75
Resma de papel 100 folhas R$ 5,96
Régua escolar 30 cm R$ 3,26
Tinta (6 unid.) R$ 5,66
 

 

 

155,25

LANÇAMENTO

O lançamento do manto bicolor será no dia 7 de dezembro, no mercado de carne do Ver-o-Peso, em programação que vai das 13h às 22h.

E aí, torcedor? Vai comprar sua camisa do Paysandu para temporada 2020?