O Ministério Público do Rio de Janeiro irá se manifestar nos próximos dias sobre o episódio envolvendo a briga generalizada entre torcedores do Vasco e a Polícia Militar, no último sábado (8).

Segundo informações do ESPN, o promotor Rodrigo Terra irá pedir a interdição do estádio São Januário, além de responsabilizar a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) pelas cenas de guerra.

“Vou solicitar que São Januário seja interditado, assim como qualquer outro estádio que não esteja em condições de realizar estes eventos”, falou Rodrigo.


“Vou oficializar a CBF e a federação para que elas sejam responsabilizadas. Estas instituições lucram e recebem bônus destes eventos, também têm de pagar o ônus. Não podem simplesmente lavas as mãos”, completou o promotor.

A confusão ocorreu quando jogadores do Flamengo queriam deixar o gramado após vencer o rival por 1 a 0, porém a torcida do Vasco atirou objetos para o gramado, o que deu inicio a confusão.

Pelo Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), o Vasco correr o risco de pagar multa além de perder o mando de campo por dez jogos.

O saldo da briga que ocorreu do lado de fora do estádio foi de várias pessoas feridas e uma morte, além de atletas do Flamengo lamentarem a confusão e o pedido de desculpa do presidente do Vasco, Eurico Miranda.

(Com informações do Espn