O departamento jurídico do Remo conseguiu uma grande vitória nesta terça-feira (23): a liberação de parte da cota bloqueada pela justiça do trabalho.

A decisão foi feita pela juíza Ida Selene Duarte, que garantiu o repasse de R$ 610 mil da cota de R$ 1 milhão destinada ao clube, em parceria com o Governo do Estado.


Anteriormente, o juiz Raimundo Itamar havia destinado apenas cerca de R$ 300 mil da cota destinada ao Leão Azul, para pagamento de dívidas trabalhistas.

“O bloqueio judicial era somente sobre os R$ 390 mil. Só que depois que o Remo conseguiu aumentar o valor, o juiz quis bloquear tudo. Aí recorremos e conseguimos a liberação do valor total”, explicou André Serrão, advogado do Remo

Com o valor liberado, o clube irá pagar funcionários e preparar caixa para sanear despesas com jogos sem público na retomada do futebol.

(DOL)