Quis o destino colocar frente a frente Clube do Remo e Cametá em um momento que ambas as equipes estão em busca de redenção. O confronto, que será realizado às 18h30 de hoje, no estádio Mangueirão, em Belém, estava programado para acontecer no começo deste mês. No entanto, devido à falta de contingente de segurança para o duelo, a partida que é valida pela quinta rodada do Parazão, acontecerá somente hoje. Contudo, o adiamento deu novos tons para o duelo. As duas equipes precisam urgentemente da vitória para partir rumo às semifinais do certame, sendo assim, a promessa é de uma verdadeira guerra no Olímpico do Pará.

Para os azulinos, essa é a chance para apagar as duas eliminações sofridas da memoria do torcedor e se projetar de vez no quadrangular final do certame. Como foi ponderado pelos próprios atletas, o foco agora é somente no Estadual, dessa maneira, a comissão técnica não irá poupar esforços para garantir o êxito na competição.

Por isso, o treinador Ney da Matta deverá lançar a mesma onzena que entrou em campo contra o Internacional-RS, na quarta-feira passada. Na ocasião, mesmo com a derrota sofrida para os gaúchos, o time atuou bem ao longos dos 90 minutos. E, de acordo com o comandante, a partir de agora, o grupo só tem a melhorar.

“Precisamos dar uma resposta para a nossa torcida e para nós mesmos. É uma partida perigosa, mas sabemos que temos qualidade para fazer um bom jogo. Estamos nos encontrando, o encaixe está vindo. O que falta é guardar a bola na rede. Nos preparamos bem e temos certeza que vamos fazer uma bela partida”, disse o treinador.


Eliminado de outras competições, time azulino se diz mais concentrado. A equipe titular deve ser a mesma que enfrentou o Inter na eliminação da Copa do Brasil (Foto: Wagner Santana)

EFEITOS

O triunfo coloca o Remo novamente no caminho das vitórias, já que a equipe vem de uma sequência de três jogos de tropeços, sendo duas derrotas e um empate. Desse modo, os atletas voltar ao topo do seu grupo. “O foco é total no Estadual. Temos que voltar a vencer, custe o que custar. Temos que impor o nosso ritmo e mostrar a nossa qualidade dentro de casa. Estamos na briga pela liderança do nosso grupo e uma vitória nos deixa firme para ir para as semifinais”, explicou o goleiro Vinícius.

Cametá é o lanterna da competição (Foto: Divulgação)

Mapará ainda não foi apresentado à vitória 

O Clube do Remo ocupa a segunda posição do grupo A2, com 9 pontos, atrás apenas do São Raimundo, com 10 pontos. Apesar da boa colocação no Estadual, o time não vem de bons resultados. Entretanto, a situação do Cametá, adversário da equipe na noite de hoje, é ainda mais complicada. Em cinco partidas, o Mapará ainda não venceu nenhuma. O mau começo na temporada, inclusive, ocasionou em demissão no comando técnico do time. Cacaio, anunciado no meio da semana passada, é o terceiro técnico do Mapará, que já contou com Samuel Cândido e Ferreti, diretor que atuou de forma interina.

A situação instável do adversário, no entanto, não o fragiliza. Conforme os azulinos, todo jogo será encarado como final. “Todo jogo é importante, independentemente se é contra Cametá ou Internacional. A gente tem que manter o mesmo foco, a mesma atitude do Internacional. É um jogo difícil até por que eles precisam ganhar e nós também. Vai ser um duelo bem proveitoso. Eles vêm pra querer somar pontos e nós vamos para vencer, não importa a situação deles”, avisou Esquerdinha, lateral-esquerdo do Leão.

Para o jogador, o time está precisando garantir resultados, principalmente dentro de casa. “O trabalho está sendo bem feito. É claro que a torcida cobra e futebol é resultado. Se você não der os resultados, você vai ser cobrado. Independentemente de tudo, a gente está dando o melhor e quando as coisas começarem a fluir pro nosso lado, vamos dar um retorno pra torcida. Espero que hoje seja o começo”, reiterou.

(Matheus Miranda/Diário do Pará)