Na noite deste sábado (24), a partir das 19h, o Clube do Remo terá uma verdadeira chance de ouro nos gramados. No estádio Mangueirão, em Belém, a equipe encara o Imperatriz-MA, lanterna do grupo A e que vive uma crise dentro e fora dos gramados, com o objetivo de consolidar-se na zona de classificação desta Série C Nacional. O encontro será, também, a oportunidade do time paraense tirar a ‘forra’ contra os maranhenses, pelo único ponto somado no campeonato justamente nas costas dos azulinos. Diferentemente do compromisso passado, nesta 12ª rodada, a comissão técnica do Leão não deve ter nenhuma baixa para o jogo.

Na realidade, os atletas que foram afastados por Covid-19, nos últimos dias, os volantes Lucas Siqueira e Júlio Rusch, o atacante Gustavo Ermel e o zagueiro Gilberto Alemão, devem fazer parte dos convocados para o jogo de logo mais. É esperada ainda a presença de Siqueira e Alemão de volta ao time titular, após o breve período de recuperação.

O técnico Paulo Bonamigo, como de praxe, não adiantou a escalação, mas deixou claro o empenho em novamente extrair o melhor da sua equipe em busca de um resultado positivo. “Temos conversado para não entrarmos relaxados. A matemática do Imperatriz não corresponde com o time. A gente nunca mais viu que o Imperatriz foi vencido com um número maior de gols. São jogos equilibrados. Sabemos da nossa responsabilidade. Temos um objetivo muito importante que representa esses três pontos”, adiantou. “Vamos entrar organizados, com inteligência emocional e eficiência para gente transformar um momento bom na partida em gols”.

JOGO FÁCIL?


Sobre a partida envolver o lanterna do grupo contra um time em ascensão, Paulo Bonamigo destaca que é preciso uma postura mais incisiva do grupo ao longo do duelo. “Esse é o tipo de pressão que todo mundo quer, de classificação. Nós temos desde que começou a competição. Queremos essa responsabilidade, o grupo quer. Temos que entrar soltos em campo, leves, confiantes, respeitando o adversário e o treinador novo que tem vários motivos para se motivar nessa partida”, disse em alusão ao técnico Charles Guerreiro. “Mas nós temos que ser mais virtuosos e mostrar que queremos mais vencer o jogo que o nosso adversário”, disse.

Parece fácil, mas é preciso cuidado

11 CONTRA 11

Em tese, o Clube do Remo deve fazer o seu jogo menos complicado nesta edição de Série C, tanto pela regularidade recente azulina quanto pela decaída do Imperatriz-MA, que vem a Belém com derrotas seguidas e uma quantidade limitada de atletas no seu grupo de profissionais. Dessa maneira, para os anseios do Leão Azul em galgar espaço no G4 da tabela e ratificar o favoritismo, a missão de vencer e convencer é a única ordem para o embate desta noite.

Apesar de uma vitória não credenciar os azulinos à primeira colocação do grupo A da competição, afasta, novamente, o time da zona intermediária da tabela, fator tão importante como a liderança nesse returno do certame.

Nesse sentido, o meia-armador Eduardo Ramos foca na capacidade do elenco e dos reforços para ajudar o Remo em mais um desafio. “Depende muito do professor Paulo (Bonamigo), o que ele optar. A gente reforçar a equipe é algo importante. Jogadores bons, de qualidade. Precisa disso nessa reta final. Ter um grupo forte e competitivo para estar preparado para o que o professor pedir, render e buscar as vitórias como nesse jogo tão importante”, destaca.

Ciente do favoritismo do time no jogo de hoje pelo mau momento adversário, Eduardo Ramos, ainda assim clamou atenção e cuidado pelas peças que o futebol costuma pregar em encontros semelhantes. Contudo, no mesmo embalo, o camisa 10 reitera motivação. “A gente respeita (o Imperatriz), mas não é problema nosso (momento ruim deles). Estamos diante da nossa casa e a vitória é muito importante com aquilo que a gente almeja. Foco total”, diz

(Diário do Pará)